11 DE SETEMBRO

São seis anos e ninguém vai mais esquecer. São seis anos de uma data que transforma a história humana em antes e depois. São seis anos de um acontecimento que entope a mídia e do qual você vai mais uma vez se fartar de ouvir hoje o dia todo. São seis anos e três mil mortos depois, um marco estúpido da história da estupidez humana.Um fato que provoca ondas de impacto até hoje e por muito tempo

Isso posto quero sugerir ao leitor nesse dia dois livros que vieram nessa zona de impacto. Um deles , " O Vulto das Torres" de Lawrence Wright, é uma minuciosa e muito bem feita radiografia de fatos e eventos que culminaram na barbárie de 11 de setembro de 2001.
O leitor vai entender claramente ,em linguagem jornalisticamente limpida , as raizes do fundamentalismo islâmico tal qual ele se configura na atualidade e acompanhar a trajetória nômade de Osama Bin Laden entre a Arabia Saudita, Somália e Afeganistão.Ficam muito claros os motivos do ódio dos fundamentalistas contra o american way of life.
Em outra via temos "Cidade Pequena" de Lawrence Block conhecido por seus livros policiais.
A cidade referida no título é Nova York. A história tem como pano de fundo os atentados de 11 de setembro . Depois dos ataques terroristas, a cidade é abalada por uma série de assassinatos que envolvem uma galeria de personagens excêntricos : o faxineiro gay, a marchande sadomasoquista, o escritor esquecido que passa a ser disputado pelas editoras quando se torna o principal suspeito dos crimes. O bonde frenético da história contemporânea influenciando escrita de talento.


Em tempo : tanto Wright quanto Block estiveram no Brasil recentemente.O primeiro passou pela feira literária de Paraty e o segundo esteve na Bienal Internacional do Livro ano passado onde participou de um debate com o público - que tive o prazer de mediar - e que contava com a presença do titã-escritor Tony Belloto

Comentários

Mila disse…
Este é um daqueles acontecimentos que marcam... quase todo mund sabe o que estava fazendo quando recebeu a noticia...
Pra mim é algo tão surreal ainda... mas que vai nos assombrar pro resto de nossas vidas...
Beijos Mila
Anônimo disse…
Não consigo comentar.Sem comentário
bj com todo amor,Saudade dos teu olhos
Dadá
Cinthya Rachel disse…
hum, gostei das dicas literárias, eu adoro ler. gosto tanto que estou escrevendo livros infantis! beijo
fale com ela disse…
Vim agradecer a visita ao mundo das ervilhas. Aos poucos te leio por aqui.
catatau disse…
muito boa a passagem dele por aqui, com Robert Fisk. Gostei muito do debate, especialmente da atitude dos dois, bem estranha aos brasileiros pela discussão aberta, mas bem honesta para verdadeiros pesquisadores. Gente que não se acha o ó do borogodó, rssss

Postagens mais visitadas