TODO PROSA

Minha foto

Escritor, jornalista, roteirista, diretor de tv. Dirigi, apresentei e escrevi para a  TV Cultura, CNT/GAZETA, BANDEIRANTES, MANCHETE,  Rede SESC/Senac,TV Brasil, TV Pública de Angola, TVT-TV DOS TRABALHADORES, GNT entre outras. Editei as revistas RAIZ, TRIP e HV e fui conselheiro editorial da Rolling Stone e um dos criadores do programa METRÓPOLIS da Tv Cultura do qual fui o primeiro apresentador. Fui repórter do Caderno B do JB e tomei parte da equipe fundadora do Caderno 2 do Estadão. No mesmo jornal fui cronista de 1993 a 1998. De 98 a 2001 fui cronista do Jornal da Tarde.  De 1998 a 2005 dirigi, escrevi e apresentei "Literatura" e "Mundo da Literatura" exibido em várias emissoras abertas e fechadas. Sou co-autor das peças "Olho da Rua" e "Quatro Estações". Autor de sete livros publicados como CINEVERTIGEM (ed. Record) e os infanto-juvenis VALENTÃO, O BRASIL É FEITO POR NÓS ?, DIA DE SUBMARINO e FALTA DE AR. Co-autor de outros tantos. Dirigi mais de uma dúzia de documentários e séries documentais para várias emissoras de tv. Publiquei todos os dias durante um ano em www.revistapessoa.com o 365- Diário do Anonimato do Mundo. Uma história por dia. Cada dia um lugar do mundo. Escrevo duas vezes por semana para a revista digital  Dom Total em www.domtotal.com . Entusiasta da comunicação pública também fui gerente de produção da TV Brasil e diretor de conteúdo e programação da EBC.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

FELIZ ANO NOVO, DE NOVO


Para quem te anulou , valide o voto

para quem te esqueceu, lembre com afeto

para quem te desconsiderou , mostre a outra face

para quem partiu, mande um recado

para quem chegou, bom bocado

para quem não gosta de poesia, disfarce o verso

para quem não gosta de verso, reverso doce da medalha

para quem não te premia, dê um troféu

para quem te premia, agradeça, mereça

para quem perdeu a hora, desperte

para quem vive desperto, relaxe

para quem só procura, ache

para quem se acha, releve

para quem é pesado ,leve

para quem lhe abre os olhos, óculos escuros

para quem foge dos seus olhos, terno olhar

para quem vive em finados, fevereiro

para quem é fevereiro, julho que não fui eu

para quem é ano velho, futuro

para que a sensação de ano novo
ande sempre do seu lado...

Ricardo Soares
DEZ/2009  

ps.AINDA na firme crença de que DIAS MELHORES podem vir se colocarmos na frente  qualidade de vida, respeito ao próximo, ética, cidadania e respeito ao meio-ambiente. Nada mais. Saúde e paz também ajuda muito. Desligo meus transmissores para troca de energia . Volto na primeira semana de 2010. Feliz ano novo a todos...

O Jardim Pantanal e a lógica de Soninha Francine

Dia 8  de dezembro choveu muito. São Paulo mais uma vez padeceu com as enchentes.Passaram-se semanas e o abandonado e sempre alagado Jardim Pantanal na zona leste de São Paulo continuou abandonado e alagado com o transbordamento do Tietê. Passaram-se semanas e a prefeitura do Kassab não tirou a água que empesteava a região. Um menino morreu de leptospirose. Outras pessoas padecem dessa doença e de outras, derivadas da miséria e do descaso das autoridades. Fosse em qualquer outro bairro mais ,digamos, "nobre" e o senhor prefeito teria ficado mais esperto. Nesses dias anda chovendo muito, de novo. E o alagamento que não foi limpo recebe de novo novas  águas imundas no moto-contínuo do descaso. "En passant" comentei, de leve, o assunto no twitter e mandei um "bleargh" para a dona Soninha Francine, agora aliada e sub-prefeita da Lapa na gestão do Kassab. A moça não gostou e me devolveu um "bleargh" perguntando ainda se é pecado se aliar ao DEM .É não Soninha!! o feio, o muito feio, o obscenamente feio é se aliar ao oportunismo ! e , vamos e venhamos né , se aliar a um prefeito que não trata da mesma maneira gregos e troianos, ou melhor, pobres e ricos... Feliz ano novo pra você Soninha. Que o ano novo traga luz para você iluminar os seus conceitos confusos sobre o que é política e o que é oportunismo... 

VALÊNCIO XAVIER, SUA VIÚVA E O TEMPLO BUDISTA


Desculpem a literatice de quimeras,quireras,pedaços de memórias deixadas a esmo por aí. É que tudo vira certo pretexto pra pacificação interna quando a gente quer se harmonizar um pouco mais com os que estão ao nosso redor nesse inacreditável formigueiro humano que é  o planeta Terra. O tempo, fim de ano, contribui para essa tentativa, sempre vã infelizmente, de apaziguamento interior. Pois se eu,inconscientemente, buscava pretexto pra isso acabei achando um bem bonito no tarde do dia 23 de dezembro quando arrastava os cansados pés de sandálias Crocs pelo chão consagrado do templo Zulai nas cercanias de São Paulo, bem perto de onde moro. Vez por outra zanzo por ali a beliscar um pouco da paisagem, do cardápio vegetariano ou da paz que o templo exala .Dessa vez tinha ido levar umas roupas usadas pra doação e pra comprar uns modestos presentinhos budistas aos poucos familiares que vieram passar o Natal comigo. Lojinha sossegada, caridade e paz de espírito , essa era a idéia. Eis que quando saio da nave principal do templo vejo vindo em minha direção uma senhora muito simpática que com forte sotaque paranaense dizia me conhecer.

---Me conhece como ?
--- Eu via seu programa de televisão ... você entrevistou meu marido uma vez!
--- E quem era seu marido ?
--- Era o Valêncio Xavier ! faz um ano que ele morreu!

Da morte do Valêncio, consternado, eu já soubera um ano antes. Mas achei muito significativo, especial, estar ali com a dona Luci ( o nome da viúva dele) naquela tarde abafada, pré -natalina a falar de um escritor pelo qual eu tinha especial predileção fosse por sua agilidade mental , fosse por sua inventividade, fosse por sua sempre fervilhante inquietação que a crueldade do destino foi minando justamente  com  o mal de Alzheimer a doença mais aterrorizante para os que escrevem. A própria dona Luci achou muito feliz nosso encontro ali naquele lugar "abençoado", um templo budista cujo cerne é voltado para a vida eterna, a ressurreição. Achei muito "abençoado" também dona Luci poder falar do Valêncio logo ali num lugar que ela nem conhecia posto que mora no Paraná e estava ali de passagem. Passagem paranaense que no caso do Valêncio durou "uns 500 anos" como ele dizia . Nasceu paulistano mas se mandou para a terra do Dalton Trevisan muito cedo.
O  especial  apreço que eu tinha pelo Valêncio ( o mais jovem escritor brasileiro em atividade como dizia o Joca Terron quando Valêncio tinha 70 anos) vinha não só pelo seu estilo "dentro do dia veloz" de falar mas por sua prosa única, nada linear , que desfilou por livros inquietantes como "O Mez da Grippe" , "O Minotauro", "Crimes à Moda Antiga" ,  'Minha Mãe Morrendo e o Menino Mentido' ou o derradeiro publicado que foi "Remembranças" e que dona Luci me conta ter sido muito triste presenciar a reação de Valêncio diante das definitivas provas impressas do livro mostradas a ele. Olhar vago, perdido, olhou para a filha e para a mulher e perguntou :

 --- Mas quem foi que escreveu esse livro ?

Valêncio, os livros se escrevem por si mesmos, somos apenas os "cavalos" nos quais a energia criativa se incorpora para dar luz a obras de arte ou não ? Olha, eu não sei a resposta não. Só sei que depois de prosear com sua viúva e me lembrar de você voltei para a entrada do Templo e peguei um daqueles papelotes com pílulas do Darma  que o Zulai distribue. O meu papelote era verde e ao desembrulhar li o seguinte :

"Se nossa fala não puder ser  benéfica aos demais, então devemos nos calar".

Juro Valêncio que fiquei pensando nisso. Aliás continuo pensando pois meu juízo crítico e citrico as vezes exagera e me pergunto se é melhor só falar e escrever as coisas do bem ou se devo continuar mantendo o espirito azedinho - doce... sabes me responder ? se souber me diga através das ondas criativas que ainda julgo ser capaz de captar. Feliz ano novo aos seus e aos meus porque eu continuo aqui , cheio de dívidas terrestres a retemperas dúvidas .

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

a pança pantagruélica, de novo...


Vejam só a coincidência. Quis o destino que num mesmo dia eu falasse duas vezes do probo, magnífico,farol da raça, porto de sabedoria, exemplo de ética, diamante da correção, o senador que parece ter nascido de uma costela de Justo Veríssimo, aquele personagem de Chico Anysio. De quem eu falo senhoras e senhoras ? ora, do inimitável Heráclito Fortes, progressista e antenado senador do DEM do estado do Piauí,essa superlativa vitória régia politica sempre acompanhado de sua pantagruélica pança democrática.Ora,mas por que falo do Heraclitão duas vezes no mesmo dia ? É que hoje quando aqui reproduzi a charge do Bessinha inspirada na senatorial pança não imaginava que mais tarde fosse ouvir pelas ondas da rádio Jovem Pan uma informação que nos prova que quando somos pessimistas e pensamos que tudo está perdido é sinal de que tudo está perdido mesmo. Todos os dias pás de cal são jogadas sobre a independência da mídia nativa cada vez mais atrelada a interesses de terceiros, quartos e quintos dos infernos. O que em passado nem tão remoto seria considerado escandaloso hoje é tido como normal, corriqueiro, comum. Me explico : no mesmo dia em que ironizei aqui a pança do senador a Jovem Pan relatou hoje  que o senador promoveu mais uma vez ( como faz todos os anos) um nababesco café da manhã para os jornalistas do Piauí, seu estado Natal. Foi a estrela da festa, of course, aproveitou para detonar Lula e o governador petista Wellington Dias e distribuiu uma porção de prêmios aos jornalistas convidados , inclusive passagens aéreas para a Europa que ele garante ter pago do próprio bolso .Isso não é uma beleza ? não devemos erigir uma estátua para a pantagruélica pança do senador que tanto ama os jornalistas de seu rincão natal ? náo devemos considerar esses jornalistas do Piauí gente ordeira, pacífica, civilizada que adora confraternizar com seus politicos importantes fazendo uma socialzona maneira ? que gente mais perfumada, feliz, pimpona... juro que na proxima encarnação quero ser um jornalista solicito e pacificador igual a essa gente risonha. Bom , após saber dessa linda noticia radiofonica dos cafés da manhã anuais que o senador Heráclito promove aos seus confrades vim a esse milagre chamado Google e achei facinho , facinho , fotos, dizeres, sorrisos e tudo mais da tal efeméride ! é por isso que cada vez mais me orgulho de ser (também) um jornalista brasileiro. Que gente conciliadora mas ao mesmo tempo de grande independência! . Afinal não será por meia duzia de presentes e passagens aéreas para a Europa que a mídia do Piaui vai deixar de criticar o senador pantagruélico né ?? é por isso que me ufano do meu país... que beleza ! E para quem duvida das minhas palavras ainda vos brindo com o link do rega-bofe. Cliquem aqui...

Imprensa bonita, imprensa feliz, imprensa colegona do Heraclitão !

A PANÇA É O DE MENOS


Ao apagar das luzes de 2009 sempre nos lembramos de criaturas repugnantes (e são muitas!) de nossa política pátria como o senador de pantagruélica pança de nome Heráclito Fortes. Mas não sejamos cruéis com os defeitos de estampa desses senhores até porque a pança deles é o de menos diante de tantas outras coisas nefastas e hediondas que produzem e proporcionam a nosotros brasileiros. Na verdade quando vejo que essas criaturas existem e tanto mal provocam desejaria apenas que fossem abduzidas em 2010  para termos um Brasil melhor.  Ah, a charge detonadora é de autoria do Bessinha e de arremate vai aqui a tradicional pergunta , no caso do pançudo sempre repetida : pra que serve mesmo Heráclito Fortes ?

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

DILMA, A ANTI-VERDE


Para usar uma expressão que era muito cara ao dramaturgo Nelson Rodrigues vamos dizer que hoje ,na seara política, só os "cretinos fundamentais" não se incomodam com a questão ambiental e nem com o desenvolvimento sustentável. Ora, se formos levar em conta que a politicalha brasileira é composta sobretudo por "cretinos fundamentais" teremos então a preocupante constatação que estamos fritos em relação ao tema. A não ser para aparecer nos holofotes e angariar mídia os nossos politicos ainda tratam a questão ambiental como frescura de ecologista e adoram colocar peja de "radical" naqueles que se mobilizam a sério para defender o meio ambiente o que quer dizer , lógico, se insurgir contra especulação imobiliária, fazendeiros gananciosos, pecuaristas adiposos em busca de mais pasto para a flatulência de seus bois e vacas. Aliás, façamos justiça aos nossos "cretinos fundamentais". A reunião de Copenhagen foi um fiasco pois o mundo ainda se rege por "cretinos fundamentais" da velha ordem que é lucro , desenvolvimentismo e rodoviarismo em primeiro lugar. O mundo ainda se rege por "cretinos fundamentais" que acreditam que os sinais inequivocos de apocalipse são apenas uma teoria da conspiração e que a economia globalizada deve estar em primeiro lugar , custe o que custar.
Nessa linha podemos inserir a nossa czarina  Dilma que está ávida atrás do cetro real de Lula Pernambuco da Silva, montado na  inquestionável popularidade acima dos 80% mas ainda na dúvida se pode transferir votos e carisma. Pelo resultado de Copenhagen ficou provado que Dilma não aproveita bem suas chances de aparecer sem o patrão. Suas falas foram um fiasco, sua postura autoritária e sem ternura outro fiasco, sua visão de mundo e desenvolvimento sustentável outro fiasco.  Lula disse que o Brasil está disposto a oferecer dinheiro para um fundo internacional de financiamento de medidas de adaptação e redução de emissões nos países pobres. Foi Serra que propôs em Copenhaguen que o Brasil oferecesse dinheiro para o fundo. Sugeriu algo como 1 bilhão de dólares.Marina Silva (PV-AC) fechou com a proposta de Serra e Dilma Panzerroussef , chefe da delegação brasileira à conferência, foi contra e ainda disse de certa forma  essa verba para nada serviria. Também cometeu o ato falho de afirmar que o meio ambiente ameaça o desenvolvimento econômico. Pior não poderia se comportar. A não ser que desfaça rápido a péssima impressão Dilma deixa os ambientalistas e todos aqueles que consideram o tema algo sério  de cabelo em pé. Não bastasse todo seu "physique du role" totalmente inadequado em todos os sentidos , sua ausência de ternura e senso de humor dona Dilma se inscreve com honra na galeria das "cretinas fundamentais". E para terminar, antes que me acusem de estar fazendo campanha para o antipaticissimo José Serra, eu não me envergonho de declarar um ano antes minha intenção de voto ; Marina Silva, com ou sem suas contradições evangélicas. Voltarei ao tema. Podem ter certeza disso.

ps. alguém já viu Dilma Panzerroussef sorrir assim ?

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

CELSO PITTA, cadáver político


A revista Piauí 39 que está nas bancas trouxe como artigo de saída da edição uma pensata não assinada que tem como título “Um Judas da Política” que trata sobre vida, obra e morte de Celso Pitta, o prefeito carioca de São Paulo que faleceu recentemente aos 63 anos vitimado por um câncer no intestino. Nós brasileiros temos um habito muito paradoxal em relação aos nossos mortos. Ou os incensamos e os transformamos em semideuses como aconteceu com Ayrton Senna ou então chutamos o cachorro morto como já se fazia em vida com Celso Pitta, relegado a um ostracismo politico e pessoal quase que sem precedentes na crônica mundana recente.
Nunca tive e jamais terei a menor simpatia pela figura pública de Celso Pitta mas salta aos olhos o quanto esse cadáver politico foi espezinhado enquanto seus mentores e outros tão ruins ou piores do que ele continuam aí na vida pública e a freqüentar salões nobres e colunas respeitáveis de jornalistas bajuladores. Pitta tornou-se involuntariamente uma espécie de bode expiatório para tudo de ruim que acontecia em São Paulo como se através dele pudéssemos purgar todos os nossos pecados politicos . Não creio nessa balela de que ele foi hostilizado porque era negro, elegante e pedante. Acho que foi muito mais hostilizado por ter feito sempre esforço enorme para ser aceito onde não o queriam mais. Pitta despencou do panteão dos quase-heróis. Não pode ser incensado , não pode escapar das graves acusações que pesavam contra ele mas continuava a freqüentar com sua “girafica” figura todos os salões de novos ricos e emergentes servindo de carniça facil para os urubus engraçadinhos que chegavam de câmera em punho pra tirar onda da cara dele. Cavaleiro de triste figura, anti-exemplo para os negros por sua péssima gestão na medida em que a cor de sua pele dava margem a argumentos hediondos de que negro no poder não dá certo visto que o outro exemplo, Benedita da Silva, também foi um fiasco total.
Não acho Pitta digno de dó. Acho que toda a politica é digna de dó na medida em que usa, masca e cospe certas figuras. Pitta foi uma delas. Um Judas malhado em praça pública. Um bagaço de cana jogado na beira da estrada. Mesmo que tenha dado motivos pra isso lembro daquele seu olhar entre altivo e sorumbático como a prescrutar as nossas consciências perguntando : onde foi que eu errei ?
Seu fim foi tão triste que poucos se deram conta de sua morte. A mim mesmo a notícia passou batida e só me dei conta dela com o artigo de Piauí. Pitta está morto mas tudo aquilo que ele representa ,todos os seus fantasmas,continuam por aí rondando corações, mentes e verbas públicas.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

BERLUSCONI, boneco que sangra


Nem só de pão, vinho, pasta,Coliseu e catacumbas vivem os italianos.O senso de humor deles, muitas vezes tão rápido e oportuno quanto o nosso, não haveria de deixar passar batido o arremesso de miniatura de catedral de Milão na cara do primeiro ministro canastrão. Bonequinhos de Berlusconi sangrando já são campeões de venda lá na Itália. 

domingo, 13 de dezembro de 2009

CINQUENTINHA É UM SACO


Gosto do Aguinaldo Silva, dos seus livros, esquecidos, das suas novelas e minisséries bem lembradas e até do blog sincero e cheio de alfinetadas que ele faz. Mas essa série de sua autoria,"Cinquentinha", é um pé no saco.Vi um capítulo e não me animei a ver mais. Ruim com força em todos os quesitos.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

singela homenagem ao presidente Lula...


Aqui vai minha singela homenagem ao presidente Lula que hoje, jogando pra torcida, usou o palavrão dito por nove em dez brasileiros. Tirei a foto  em 14 de fevereiro desse ano. É um bar/bloco bem conhecido em Cabo Frio.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Brasil e a corrupção


Dia mundial de combate a corrupção...nosotros com propinodutos, valeriodutos,Pittas, Lalaus,Arrudas, Collors, Sarneys,mensaleiros e mensalões nada temos a comemorar... estamos no pântano ético, no país do quem indica, quem pede comissão, quem atravessa o samba e ganha a nota... dia de luto pra nós , isso sim. Enquanto a tolerância pairar sobre os corruptos, enquanto a corrupção for vista como condescendência, enquanto perdurar a sangria desatada podemos dar adeus à ilusão da civilidade. Somos um país de aprendizes ainda, essa é a verdade. Aprendizes de ética e moralidade. 

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

a felicidade NÃO é um revólver quente...

   29 anos sem John Lennon, Marvin Gaye também morto por tiros, dramaturgo Bortolotto internado. A felicidade realmente NÃO é um revólver quente !

sábado, 5 de dezembro de 2009

BORTOLOTTO, E A VIDA IMITA A ARTE


Lembrando e negando Lennon e Mccartney vamos dizer que a felicidade NÃO é um revólver quente. E os revólveres quentes nas noites quentes das cidades quentes disparam até contra aqueles que vivem lembrando que as cidades e os revólveres estão quentes. Boçais,bandidos,deserdados, muitos deles personagens dos próprios textos que o dramaturgo Mário Bortolotto escreve resolveram invadir na madrugada passada o ESPAÇO PARLAPATÕES em busca de um butim fácil. O ESPAÇO que Bortolotto também ajudou a levantar na decaída praça Roosevelt que ele também ajudou a levantar na sua faina louca de teatro, rock and roll, desconexa tradução dos arbitrios da cidade. Mão nas cabeças, corpos no chão os vagabundos queriam passividade e Bortolotto reagiu. Levou três tiros e a vida mais uma vez imitou  a arte e fez dele mais uma vítima da desordenada e sempre violenta  cidade. Um personagem de sua própria peça BRUTAL ??

Tenho muitos conhecidos e amigos em comum com Bortolotto. Vi poucas de suas peças e li pouco de seus textos e não o conheço pessoalmente a não ser um encontro casual há muitos anos no Teatro da Folha quando ele saia da leitura de uma de suas peças. Mas fico aqui imaginando a dor dos meus conhecidos e amigos em relação ao Bortolotto alvejado. Alvo fácil na cidade arrasada. Torço por ele. Rogo aos bons deuses do teatro que o protejam. E que possa sair dessa para tentar continuar nos ajudando a desvendar porque boçais como o que está abaixo (ainda não reconhecido mas o provável criminoso) alvejam artistas, homens do povo, gente do bem. Parece que o inferno abriu mesmo suas portas de vez.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

DUNGA, O PENSADOR


Dunga, logo após sorteio do grupo do Brasil na Copa  : "independente de gostar do grupo ou não todas as seleções merecem estar lá"... o gênio de sempre !vamos levar essa fraude até o fim?

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

encontros imaginários : Collor e Dirceu

Diante da impunidade que premia certos politicos, como esse Arruda que está na crista da onda da corrupção, fica-se pensando não apenas no superlativo abismo moral que estamos mergulhados mas na certeza de que esses meliantes do poder público voltam a agir porque mesmo que todas as provas estejam contra eles os dito-cujos se sentem com a consciência limpa quando a justiça ( seja em que instância for) os libera da cadeia, das multas e das inegibilidades. Collor que deveria ter no mínimo ter pego cana brava pelo lixo que foi seu governo e de quebra ser inelegível para sempre apresenta-se com desfaçatez até hoje como uma vítima da mídia e de muitas  forças ( terríveis como diria Janio ?) porque a justiça pegou leve com ele. Arruda , violou painel do Congresso, nunca foi uma figura politica confiável e voltou com voto popular pra desgovernar o Distrito Federal. E para minha surpresa hoje mesmo o motorista que me levou hoje do hotel até o aeroporto de Brasília disse sem culpa que se Arruda não tivesse sido pego com a boca na botija terei levado seu voto de novo. E eu, que fico tentando entender sempre os porquês . Por que Collor, Arruda e tantos outros sempre acham que vamos esquecer seus escorregões por conta de que a justiça falha os deixa soltos ? Por que tipos como Zé Dirceu sempre acreditam  que podem enganar todos ao mesmo tempo ? Por que se vitimizam quando são desmascarados ?
Fico aqui a divagar como seria um longo  forçado encontro de tipos tão dispares ( mas igualmente caras de pau) como Zé Dirceu e Collor por exemplo . Imaginaram os dois trancados, sem alternativas de não estarem diante um do outro, durante dias num túnel subterrâneo de uma mina de carvão, no porão de um navio moralizador ou na despensa de um restaurante de luxo o que , aliás, combina mais com as excelências né ? Nesse encontro forçado o que conversariam os sujeitos ? Improvável que saissem no braço visto que deveriam sobreviver, inclusive um ao outro. Assim imaginando que teriam muito tempo pra conversar o que diriam um ao outro ? Que métodos utilizariam para convencer um ao outro de suas presumiveis inocências ? revelariam os segredos de certos joguinhos de poder ? contariam alguns blefes ? ririam de nossas humanas e mortais existências ? Não custa nada imaginar né ? O que sei apenas é que o inferno continua cheio de boas intençoes e de tipos como Dirceu e Collor que não tendo alternativas  são obrigados naquele calorão a contar as peripécias que praticaram nas vidas terrenas. E vocês ? tem alguma sugestão para esses encontros imaginários ?

Meus livros

Meus livros
CINEVERTIGEM

O BRASIL É FEITO POR NÓS ?

VALENTÃO

FRANGUINHO SEBASTIÃO

DIA DE SUBMARINO

DIA DE SUBMARINO
DIA DE SUBMARINO

FALTA DE AR

FALTA DE AR
FALTA DE AR
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Arquivo do blog

Seguidores