TODO PROSA

Minha foto

Escritor, jornalista, roteirista, diretor de tv. Dirigi, apresentei e escrevi para a  TV Cultura, CNT/GAZETA, BANDEIRANTES, MANCHETE,  Rede SESC/Senac,TV Brasil, TV Pública de Angola, TVT-TV DOS TRABALHADORES, GNT entre outras. Editei as revistas RAIZ, TRIP e HV e fui conselheiro editorial da Rolling Stone e um dos criadores do programa METRÓPOLIS da Tv Cultura do qual fui o primeiro apresentador. Fui repórter do Caderno B do JB e tomei parte da equipe fundadora do Caderno 2 do Estadão. No mesmo jornal fui cronista de 1993 a 1998. De 98 a 2001 fui cronista do Jornal da Tarde.  De 1998 a 2005 dirigi, escrevi e apresentei "Literatura" e "Mundo da Literatura" exibido em várias emissoras abertas e fechadas. Sou co-autor das peças "Olho da Rua" e "Quatro Estações". Autor de sete livros publicados como CINEVERTIGEM (ed. Record) e os infanto-juvenis VALENTÃO, O BRASIL É FEITO POR NÓS ?, DIA DE SUBMARINO e FALTA DE AR. Co-autor de outros tantos. Dirigi mais de uma dúzia de documentários e séries documentais para várias emissoras de tv. Publiquei todos os dias durante um ano em www.revistapessoa.com o 365- Diário do Anonimato do Mundo. Uma história por dia. Cada dia um lugar do mundo. Escrevo duas vezes por semana para a revista digital  Dom Total em www.domtotal.com . Entusiasta da comunicação pública também fui gerente de produção da TV Brasil e diretor de conteúdo e programação da EBC.

sábado, 3 de maio de 2014

DESLIGAMOS NOSSOS TRANSMISSORES PARA TROCA DE ENERGIA



     É mesmo uma colcha de retalhos ou um patchwork como preferem alguns esnobes. Junto aqui lembranças do meu tempo de menino quando um comunicado solene anunciava que as emissoras de tv sairiam do ar dizendo : "desligamos nossos transmissores para troca de energia". Junto também um naco de um poema antigo( 22 de outubro de 1981) que tem esse mesmo nome "Desligamos nossos transmissores para troca de energia". Está no meu único e remoto livro de poesias publicado em 1982 com o nome "Invenção da Surpresa". A estrofe final diz : "Vida em alta / metralhadora/ safanão/sai da frente da televisão/ muda de canal ". Junto também um pedido de breve licença que fiz nesse blog ao final de 2009 quando eu dizia : "AINDA na firme crença de que DIAS MELHORES podem vir se colocarmos na frente qualidade de vida, respeito ao próximo, ética, cidadania e respeito ao meio-ambiente. Nada mais. Saúde e paz também ajuda muito. Desligo meus transmissores para troca de energia".
   Pois bem, os transmissores nem existem mais. Pelo menos tal qual conhecíamos. Hoje ninguém desliga.Ao contrário,fica-se plugado o tempo todo. Isso não é descanso. Isso não dá descanso. Smarthphones, redes sociais, e-mails, desmesuras e mesuras virtuais. Tudo isso e mais o fato de que o naco de poema acima previa que o caboclo de meia idade aqui iria continuar imerso no universo televisivo e derivados faz com que eu chegue a uma só conclusão: preciso, precisamos, sair da tomada às vezes. É o que farei nos próximos 30 dias. Encontro vocês na volta. Au revoir.

Meus livros

Meus livros
CINEVERTIGEM

O BRASIL É FEITO POR NÓS ?

VALENTÃO

FRANGUINHO SEBASTIÃO

DIA DE SUBMARINO

DIA DE SUBMARINO
DIA DE SUBMARINO

FALTA DE AR

FALTA DE AR
FALTA DE AR
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Arquivo do blog

Seguidores