TODO PROSA

Minha foto

Escritor, jornalista, roteirista, diretor de tv. Dirigi, apresentei e escrevi para a  TV Cultura, CNT/GAZETA, BANDEIRANTES, MANCHETE,  Rede SESC/Senac,TV Brasil, TV Pública de Angola, TVT-TV DOS TRABALHADORES, GNT entre outras. Editei as revistas RAIZ, TRIP e HV e fui conselheiro editorial da Rolling Stone e um dos criadores do programa METRÓPOLIS da Tv Cultura do qual fui o primeiro apresentador. Fui repórter do Caderno B do JB e tomei parte da equipe fundadora do Caderno 2 do Estadão. No mesmo jornal fui cronista de 1993 a 1998. De 98 a 2001 fui cronista do Jornal da Tarde.  De 1998 a 2005 dirigi, escrevi e apresentei "Literatura" e "Mundo da Literatura" exibido em várias emissoras abertas e fechadas. Sou co-autor das peças "Olho da Rua" e "Quatro Estações". Autor de sete livros publicados como CINEVERTIGEM (ed. Record) e os infanto-juvenis VALENTÃO, O BRASIL É FEITO POR NÓS ?, DIA DE SUBMARINO e FALTA DE AR. Co-autor de outros tantos. Dirigi mais de uma dúzia de documentários e séries documentais para várias emissoras de tv. Publiquei todos os dias durante um ano em www.revistapessoa.com o 365- Diário do Anonimato do Mundo. Uma história por dia. Cada dia um lugar do mundo. Escrevo duas vezes por semana para a revista digital  Dom Total em www.domtotal.com . Entusiasta da comunicação pública também fui gerente de produção da TV Brasil e diretor de conteúdo e programação da EBC.

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Mar português


Diante de si, à noite, um mar português tão grande e um dedo em riste apontando para destinos remotos. Fazer ao contrário tantos caminhos das caravelas será possível para aplacar tantos erros ? Que seria então de nosso destino ultramarino ? Uma pátria sem chuteiras mas mesmo assim repleta de maresia ? Ah , fevereiro se inicia e eu enferrujo a geografia...

3 comentários:

Brincando de Chef disse...

Esse eu não tinha lido na época da publicação. Me lembrou dos versos do Fernando Pessoa que um dia, há tempos, fiz questão de decorar:

Ao longe, ao luar
No rio uma vela
Serene a passar
Que é que me revela?

Não sei, mas meu ser
Tornou-se me estranho
E eu sonho ser ver
Os sonhos que tenho

Que angustia me enlaça?
Que amor não se explica
É a vela que passa
Na noite que fica

abs,

Fernando Salles

Ricardo Soares disse...

eééé Fernando...pode até lembrar um tiquinho o Pessoa mas o mestre era muito melhor... aquele abraço...
e , ahhhhh, acho que o povo entendeu quando te chamei de chef...foi no sentido gastrônomico do lance né ???
seja feliz...

Anônimo disse...

O mar, além de encantador é a fonte de vida na terra. O berço da humanidade e de toda vida animal que existe, talvez a necessidade tenha forçado a sairmos do mar em alguma época e a lua hoje, nos força a prosseguir na evolução e como se dissesse que estará sempre lá em cima nos observando e apoiando.

Meus livros

Meus livros
CINEVERTIGEM

O BRASIL É FEITO POR NÓS ?

VALENTÃO

FRANGUINHO SEBASTIÃO

DIA DE SUBMARINO

DIA DE SUBMARINO
DIA DE SUBMARINO

FALTA DE AR

FALTA DE AR
FALTA DE AR
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Arquivo do blog

Seguidores