ZÉ VICENTE----HOJE É DIA DE ROCK

O acaso me levou hoje ao blog do ex- crítico teatral Alberto Guzik. Lá , e só lá , fiquei sabendo que no dia 22 passado morreu em São Paulo o autor teatral Zé Vicente, autor de pelo menos um clássico do teatro nacional . A festejada peça "Hoje é dia de rock" ,cuja primeira montagem foi em 1971 no Teatro Ipanema ,tinha na direção e elenco Rubens Correa . E uma das atrizes era a notável Isabel Ribeiro conforme vocês vêem na foto acima. Eu tinha 11 anos quando a peça estreou de forma que não a vi. Mas foi uma das primeiras peças que li e me emocionaram. Convenhamos. Quando uma peça ganha força além do palco para o qual foi escrita é que o bom texto se sobrepõe. Zé Vicente, aquele de quem não vi nenhuma peça mas li quase todas morreu. E ninguém a não ser o Guzik lhe fez uma justa homenagem. Zé faz parte de minha memória afetiva. Numa das minhas vidas passadas fui repórter do caderno B do Jornal do Brasil em São Paulo. E me lembro de uma longa tarde de entrevista e afinidades divididas no apartamento em que ele morava no bairro do Paraíso no começo da década de 80. Vi o Zé uma ou duas vezes mais na vida. Era um recluso como o Antonio Bivar. E ele e Bivar são mais importantes para o teatro brasileiro que imagina nossa vã filosofia. E essa vã filosofia me leva ao blog de Guzik onde fico sabendo que o Zé se foi. Nunca gostei do Guzik como crítico . E não é porque ele esculhambou uma das minhas raras peças encenadas (Olho da Rua , temporada em 1997 no Centro Cultural São Paulo e Teatro Hilton. Escrita em parceria com Luiz Cabral e direção de Beth Lopes ) mas sim porque o considerava prolixo, enturmado demais no meio artistico pra ser imparcial. Ele não gostou de eu não ter gostado da sua crítica negativa já que infantilmente revidei chamando-o ( talvez numa crônica para o Estadão , não lembro) de pior critico do mundo ou algo do gênero. Dizem que ele se tornou escritor e dramaturgo. Não conheço o que ele faz portanto não opino. Mas se for do nível do que escreveu para o Zé Vicente ele deve ser melhor dramaturgo do que foi critico. Coloco aqui o link para o texto do Guzik para que vocês o leiam no blog dele. Quem sabe assim ele deixa de fingir que não me conhece toda vez que cruza o meu caminho. Se ele não lembra eu lembro de que nos idos de 1988 a 1990 enquanto eu escrevia e apresentava o METRÓPOLIS DA TV CULTURA ele era o crítico teatral do programa.

Comentários

Mara* disse…
E morreu como um passarinho, dormindo. Mas já deve estar poetando e provocando alguém.
Leslie disse…
oi Ricardo! tudo blz?obrigada por sua visita ao meu blog! então somos vizinhos, já que vc é de são bernardo.eheheh!estudei lá, na metodista.gosta de beatles? então vc tem muito bom gosto!ahahah!
bjs! apareça sempre!
Isi disse…
Oi Ricardo, conheci seu blog porque visitei o Faceira da Roberta e de curiosa leio os comentários. Parece que ganhei, pois conheci um mundo rico de cultura brasileira no seu trabalho e seguindo a trilha fui ler o texto que indicaste no teu"ZéVicente...hoje é dia de ROck.
Adorei.
Abraço
Isiara
Marcio Gaspar disse…
Ricardo, o nome da peça é 'Hoje AINDA é Dia de Rock' - que inclusive ispirou uma música do primeiro LP do Sá, Rodrix & Guarabyra (aff...). E tomara que vc se reconcilie com o Guzik, que além de escritor, dramaturgo, ex-crítico de teatro e blogueiro, é também muito gente boa e ator. Abs!!
alberto disse…
Ricardo, não lembro de não ter cumprimentado você ou de ter fingido que não o vi alguma vez. O que pode ter acontecido é que não o vi mesmo. Problemas de saúde. Minha visão está muito fraca. Quando a sua opinião sobre meu trabalho como crítico, é um direito seu, cara. Assim como era um dever meu, enquanto crítico, avaliar as coisas a que assistia. Lembro que li seu texto sobre aquela crítica. Reagir era prerrogativa sua. Não creio ter respondido. Mas não respondi nem a comentários muito agressivos que fizeram sobre o meu trabalho. Achava e acho ruim isso. Não alimento esse tipo de polêmica que tem a ver com ego e vaidade do crítico. Só entrei numa polêmica uma vez, e não pelos jornais. Não vou aqui defender minha crítica. Ela está aí impressa e enterrada em jornais velhos e um dia haverá de ser avaliada. Ou não. Ao contrário do que você pensava de mim como crítico, eu o considero um jornalista bom de texto e gostava do seu trabalho no "Metrópolis". Grande abraço. Até mais.
Ricardo Soares disse…
guzik... muito nobre de sua parte responder ao meu post sobre zé vicente e seu belo texto sobre ele... na ocasião da sua crítica negativa ao meu trabalho recordo-me de ter ficado melindrado sobretudo quando vc viu em cena um operário de construção civil que não existia ... mas como vc mesmo diz são coisas antigas enterradas em jornais velhos...na verdade sei apenas ser franco e a franqueza incomoda. Mas isso nem de longe tem a ver com avaliação pessoal sobre vc ou seu texto . Afinal eu fiz o post porque achei muito belo o que escreveste sobre o Zé Vicente e fiquei muito curioso em conhecer seu trabalho de dramaturgo pois se for do mesmo naipe do que tem feito em seu blog só pode ser bacana. Não me queira mal e que num proximo encontro, casual ou não,que nossas grossas miopias não impeçam um abraço ao vivo. Afinal não será reconciliação pois de fato não brigamos. Até porque vc teve o cavalheirismo de não responder à minha irritada reação à sua critica. grande abraço tb... ricardo
Mahara disse…
olá
gostaria de saber se vc teria o texto Hoje é Dia de Rock, de José Vicente para e mandar, pois estou a procura e não estou encontrando

obrigada
Mahara
c.k. disse…
Olá...
O que aconteceu foi que eu caí lá do chat e não consegui mais retornar por não saber mais a sala. Até tentei, mas não foi possível...
:)
Está aí o meu contato. Eu escrevo realmente muito pouco no blog. Não tenho inspirações com assiduidade, só às vezes é que escrevo uma coisinha. As ilustrações são minhas. Legal o teu contato, se quiser, te adicionei no MSN.
Fique bem,
c.k.
Acontecendo Arte disse…
Por favor, voce tem este texto??? fiquei morrendo de vontade de lê-lo!!!

Postagens mais visitadas