DIPLOMACIA E HIPOCRISIA


Navegando entre inúmeros blogs para auferir o que andam fazendo os integrantes da tribo em que eu recém ingressei me deparo com o comentário de um blogueiro que dizia que “apesar de ter prometido de que em 2007 não ia julgar ninguém” ele passava a espinafrar um personagem. Olhei,parei e pensei : o que faz um sujeito tomar essa atitude(politicamente correta?) de não julgar ninguém ? isso é jogar pra torcida ? fazer o papel de justo e bonzinho ?
Ora, julgamos e somos julgados todos os dias e tenho a ligeira impressão que excesso de diplomacia tem a ver com hipocrisia. As pessoas mascaram sentimentos, atitudes, gestos , palavras e expressões faciais para não dar bandeira quando estão diante de uma situação “saia justa” ou face a face com o inimigo.
Uma querida amiga , bonita e talentosa, que tem como único defeito trabalhar na Folha de S. Paulo , diz que o sr. Otavinho Frias a considera competente embora um “desastre diplomático”. Adoro o termo e passei a usá-lo pra mim pois sou de uma desconcertante transparência. Com isso não estou querendo me ufanar de mim mesmo mas sim dizer que não consigo ouvir uma ironia sem reagir, não admito ser maltratado quando trato bem e tenho quase reações alérgicas quando estou face a face com um mau caráter.Ou seja, meu lema é aquela famosa frase de pára –choque:“ a minha educação depende da sua”.
Tudo isso pra concluir que às vezes, como o blogueiro que citei no começo, eu tenho ganas de não querer julgar ninguém nem exercer meu raciocínio crítico em relação ao mundo e seus entornos . Até porque tenho uma baita autocrítica e ao contrário de Ciro Gomegalômano não me atribuo importância indevida.
Isso posto julgo e sou julgado e sou um desastre diplomático. Respeito os diplomatas do meu Brasil varonil até porque tem uma tradição de excelência e boa parte da boa literatura brasileira alçou vôo entre a categoria como Vinicius de Moraes e João Cabral de Melo Neto. Mas continuo achando do alto da minha por vezes rude franqueza que excesso de diplomacia é hipocrisia. E verdades tem sim que ser ditas.

Comentários

AMMedeiros disse…
Subscrevo todas as linhas e as entrelinhas do exposto...
Acrescento assertividade e competências sociais que nada têm de "desastre diplomático" nem hipocrisia.

Gostei imenso do post.

;))

Um beijo
Tania Ricci disse…
Olá Ricardo.

Fiquei muito feliz de encontrá-lo no meu Blog.Sempre quiz ter a oportunidade de dizer que adorei ilustrar o seu livro.Ele me encantava a cada linha.Talvez , ou melhor, acredito que as minhas ilustrações não tenham ficado à altura do seu texto mas fiz o melhor que pude.Gostei muito do post, acentuou minha admiração por você.
Abração
Ricardo: Quem gosta de escrever sempre encontra esse tipo de julgamento: "como pôde escrever isso?" "Isso" são verdades que a gente, escrevendo,faz as pessoas enxergarem, o que provoca certa comoção em pessoas "discretas" (hipócritas).
Essa semana mesmo passei por uma situação desagradabilíssima por ter descrito uma cena absolutamente real! Senti, horrorizada, que estavam querendo me amordaçar!
Engraçado que no dia seguinte, abri o jornal e dei de cara com a foto da Doris Lessing m a r a v i l h o s a m e n t e sentada no chão, com as pernas abertas, dando entrevista para um monte de jornalistas por ter ganho o Nobel de Literatura. Nunca li nada da Doris, mas, lendo a matéria no jornal,identifiquei-me incrivelmente com ela, e pensei: imagine se ela tivesse resolvido ser discreta, não se expor, não julgar, não se expressar! Em vez de estar dando entrevista com essa total irreverência de quem não deve nada a ninguém, provavelmente estaria curtindo uma depressão escondida em qualquer cantinho!Foi um estímulo e tanto pra mim!
Mas, o importante é que a gente continue escrevendo, analisando, julgando, e se expressando! Continue assim, um "desastre diplomático". Pode ter certeza de que está acompanhado!

Um abraço!

Analú
Emília disse…
Acho que quem vem aqui pre "te ler" é um desastre diplomático, não é?

Concordo com cada letra, não tem mais o que dizer. :)

bjos
norton lima jr disse…
Quem são os sócios das Frutas do Brasil S/A?

novos questionamentos sobre o caso ciro-bnb...

www.blogueisso.com/norton
Lelec disse…
Vale lembrar que Guimarães Rosa também era diplomata (trabalhou no Itamaraty).
Parabéns pelo blog inteligente!
Abraço,

Lelec
Ricardo Soares disse…
muito bem lembrado que tb o guimarães rosa era diplomata...obrigado pela visita lelec e apareça sempre...

norton ... pode deixar que sempre estou de olho em ciro megalô

emília... que dizer que temos afinidades por sermos ambos desastres diplomáticos... então boa sorte pq o nosso caminho por ter esse jeito é sempre espinhoso...

ana lucia... adorei e acompanhei seu raciocinio e achei muito pertinente a lembrança da grande doris lessing...na minha experiencias profissional posso lhe dizer que os "grandes" de fato sçao pouco afetados... quanto a alguns presunçosos e afetados, deus nos livre!!! posam de dificeis, inatingiveis , incompreendidos...sofrem da sindrome de gerald thomas...

tania ricci...que bom por fim conversar com vc mesmo que via nossos blogs...suas ilustrações tornaram meu relato ainda mais singelo nessa presente edições de "o brasil é feito por nós?"... uma hora dessas vou colocar o livro e suas ilustrações nesse blog... beijo e espero que um dia voltemos a trabalhar juntos...

ammedeiros... também gostei imenso do seu comentário desde a cidade do porto... deixei um comentário maior em seu blog...
beijos e abraços coletivos
Ana disse…
Esse treco de julgar os outros é tão controverso quanto a hipocrisia.

Ricardo, tem um convite para você lá no blog, no texto "meme". Mas por favor, aceite se tiver vontade.

Sem julgamentos. Nem hipocrisia. rs.
Abraço.

Postagens mais visitadas