A GLOBO E O RIO

Segunda- feira passada. Tarde da noite. Eu em uma conversa internética com meu velho amigo Claudio Odri ( jornalista e super especializado em internet,veja site) quando o assunto entra no Rio de Janeiro , rede Globo e congêneres. Aí o Claudio se sai com essa, muito boa :

"Você sabe que o Rio merece uma pensata... antes, covil de funcionários públicos e toda corja que se cerca, prevarica e se locupleta com essa proximidade com o poder... mudaram isto para o planalto e a Globo tomou o lugar do Estado nesse quesito. Virou uma "Roliuodi" suburbana, onde se fala alegoricamente de um país que parece com o meu!"

E é bom que se lembre ao Claudio e aos leitores de que bem acabados exemplos disso são as incursões de Regina Casé na periferia e aquela risível caravana JN que alterava a realidade por onde passava pela sua própria presença midiática mas dizia estar mostrando essa mesma "realidade"

Comentários

Luciana G. disse…
Bravo, Ricardo!
O Rio de Janeiro - aonde passei a melhor das infâncias - continua lindo! Mas é mesmo absolutamente insuportável esses ares roliudianos. Tem coisa mais chata que trombar com um "ator" de Malhação no calçadão?
JN? Que JN? Cê ainda se dá ao trabalho de assistir aquela porcaria? Coisa de quem vive no Rio, mesmo. Todo mundo fala mal da Globo, mas não aciona o botão do controle remoto, puro vício rs rs rs
Abração,
Luciana
Ana disse…
Globo e você... nada a ver.

Tá tudo errado, tudo errado. Segundo a Globo, o Norte não existe (a não ser para falar do desmatamento da Amazônia), no Nordeste só tem pobre ignorante ou exótico, o Centro Oeste é Brasília, aliás, o centro do poder nacional; o Sul é o Paraná e só; e o Sudeste é isso: São Paulo é o Brasil dos trabalhadores; Rio, o Brasil da vida boa em contraposição ao Brasil da bandidagem; Minas tem bom torresmo e Espírito Santo não existe.
Para mim, a Globo é que não existe mais.
E a Luciana está certa: JN é coisa pra carioca.
Lelec disse…
O pior é que os novos ricos da Barra incorporaram essa idéia falaciosa de que moram em uma Miami tupiniquim. Até Estátua da Liberdade eles construíram. É para gente como essa que existe a Globo, róliúde do Rio. Pobre Rio, passou de capital cultural a pólo difusor da Globo.
Parabéns pelo blog!
Abraço!

Postagens mais visitadas