FALANDO ALTO

Uma das mais desagradáveis pragas urbanas atuais é o tal telefone Nextel que opera como celular e rádio. Aqui no Rio parece estar sendo operado mais como rádio do que como celular. Ou seja, desde o café da manhà que você toma no hotel , até de noitinha no happy hour tem sempre um caboclo ou cabocla mal educado berrando no NEXTEL EM QUALQUER lugar público. O pior sào os apitinhos intermitentes que o aparelho faz e a resposta que vem do outro lado da linha , sempre tào alta quanto a pergunta , para todo mundo ouvir. Tornamo-nos cumplices de conversas entediantes e ocas quando não solicitamos esse favor. Enfim, uma legítima praga urbana. Nextel deveria ser abolido pois transforma nossos ouvidos em penicos.

Comentários

Marrie disse…
Pela primeira vez posso dizer: AINDA BEM q vivo no fim do mundo e por isso essa praga ainda não chegou por aqui! rs
bjs
deborah disse…
Para mim, junto com o orkut, o nextel é uma das maiores provas do deprimente narcisismo da modernidade.

Além de extremamente incômodo, triste e patético.

bj.
Sig Mundi disse…
O nextel e todos os celulares são mais que uma praga, mas o nextel ainda é pior por ser praticamente um megafone, e todo mundo tem porque essas ligações saem mais baratas que um celular "comum". Tem que fingir de surdo as vezes pra nao se irritar!
beijocas
Luciana Carvalho disse…
Apesar de odiar Nextel, o que me trouxe aqui foi a imagem do dia, estou morrendo de inveja de você, ainda não tive o prazer de ir até ai, mas mesmo à distância os Arcos da Lapa me fascinam.

Bjs
Luciana G. disse…
Nem me fale. Chatice inevitável.
Daqui a pouco vamos ouvir aquele apitinho seguido de zumbido dentro de teatro, de cinema... Porque "moderno de verdade" é ficar se exibindo e jogando as regras da etiqueta no lixo, né?
Beijo
Mila disse…
E sabe que mesmo na função rádio é possivel ser um "ser normal" e usa-lo como um celular comum??? Mas tem gente que ama aparecer.... hauahauhaua
Beijos Mila
Alexandre Core disse…
hahahaha! Bem lembrado! Estou em São Paulo há mais ou menos 1 ano e nunca vi esse "comportamento" quanto ao uso dos tais rádios. No Rio o usuário fala alto no ônibus, no trem, na fila do banco, do cinema e onde mais haja público para participar, mesmo que de forma passiva, do diálogo. E como eles duram, não?! As pessoas usam aquilo como se fossem uma extensão do telefone de suas casas; batem papo. O que deveria ser uma ferramenta para agilizar o trabalho de diversos profissionais se converteu numa espécie de simbolo do visibilidade, status da falta de educação porque é impossível não notar alguém aos berros nos radinhos. Você que finja que é surdo ou algo do tipo. Certa vez um sujeito ficou FALANDO ao Nextel e cuspindo seus perdigotos dentro de um elevador lotado. Aí já é falta de tudo; educação, bom senso, higiene etc.

Eu, que não atendo o celular se estiver conversando com uma outra pessoa, acho que o Nextel se transformou numa espécie de "Olha, gente, como eu sou importante". Não, não é não! No máximo uma pessoa inconveniente.

abrs,
Carolina disse…
Não só transforma nossos ouvidos em penicos, como não dá nenhum tipo de privacidade para quem está conversando. Tsc tsc...
Blogildo disse…
Rapaz, eu também detesto esses aparelhinhos!

Postagens mais visitadas