RIO, UM ESTADO DE ESPÍRITO

Se o Rio é um estado de espírito , com todo o risco que a frase lugar-comum implica,devo dizer que esse espírito me fez amanhecer contemplativo ainda mais quando deparo com gentilezas ao meu redor aqui nos jardins do Museu da República, antigo Palácio do Catete. Vejo uma funcionária da prefeitura explicar com educaçào e respeito a um idoso que ele não pode caminhar por uma alameda ainda interditada pela operaçào de desmonte dos "stands" da "Primavera dos Livros"que acabou ontem. Logo ao lado vejo uma morena bonita que ampara uma senhora muito idosa na sua lentissima caminhada. É uma cuidadora que cumpre seu oficio com respeito e nào com resignação. Essas cenas , mais o lindo dia de sol e os jardins que abrem esse post me fazem crer que o Rio ainda pode ter cidadãos cordiais , cheios de boa educaçào. O Rio ainda pode ser um estado de espírito.

Comentários

Alexandre Core disse…
Oi Ricardo,

Esse jardim eu conheço bem. Costumava ir almoçar no pequeno quiosque que tem aí com vista para o jardim. Excelentes massas! Um recente artigo de um escritor que não me recordo agora e que falava sobre nomes bonitos e feios de cidades do Brasil, dizia que o Rio de Janeiro tem um nome bonito por unir tempo (mês de janeiro) e espaço, um acidente geográfico (rio, pois os portugueses quando chegaram por lá acreditaram ser a Baia da Guanabara a foz de um rio). Nunca havia pensado por esse lado, e a cidade ficou ainda mais bela pra mim depois disso.

abrs,
Luis Eduardo disse…
Ricardo,
Fiquei muito feliz com o seu post, ainda porque estive nos jardins Palácio do Catete no sábado para a Primavera dos Livros e assisti a cenas parecidas. A humanidade não está de todo perdida. Um grande abraço!
Rio será sempre Rio!
Passando pra te dar um beijo!

saudades!
Luciana G. disse…
O Rio, sem dúvida alguma, continua lindo!!

Passei só para um beijo!

Luciana
Sig Mundi disse…
Ah! Você sem leitores!? Difícil, hein!
Quanto ao nome do blog não colocamos nada explícito sobre rússia, porque depois de março ou abril não saberemos em qual cidade estaremos e fomos picados pelo bicho do blog (risos), como falar de outros lugares no mesmo blog se ele for específico da rússia...captou?
E quanto ao seu texto... neste mundo doido ainda podemos encontrar boas pessoas
beijos enormes e estou com muita, muita saudade!
andrea
Edna Federico disse…
Ah, eu tenho esperança que as pessoas deixem o Rio ser somente o que ele veio para ser, uma cidade Maravilhosa!
Beijo
Sig Mundi disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Vivien Morgato : disse…
Minha parte favorita é mesmo o centro "antigo", o resultadoa da reforma urbana de 1905, gosto de tudo, ando devagar, namorando tudo e respirando tudo.
Blogildo disse…
É uma pena que esse "Rio" seja tão pouco valorizado, Ricardo! Na Tv parece que só valorizam o Rio das "tutchucas", "cachorras" e "playboys".
tania disse…
Ric dear, fico contente que você esteja curtindo sua temporada carioca.Não fossem tantas balas perdidas e assassinatos inacreditáveis esta cidade seria um colírio eterno para os olhos. O Alexandre falou do nome bonito da cidade, que une tempo e espaço. Nunca tinha pensado nisso e a cidade realmente fica mais bonita quando você visualiza esse lindíssimo rio de janeiro. A delicadeza e a solidariedade existem mesmo. É só olhar para os lados. beijitos!
Ricardo Soares disse…
tanita e queridos leitores amigos... dizem muito que o Brasil é um país da delicadeza perdida e nesse quesito o Rio seria a sua mais completa tradução. Com esse post quis dizer justamente o contrário. As vezes olhando algumas cenas como as que vi nos jardins do Museu da república sou levado a crer que os cariocas e os brasileiros tem jeito sim. Se todos nós fossemos agentes multiplicadores de "bons dias", "boas tardes" e "até logos" poderíamos viver com certeza num país da delicadeza resgatada. Hoje li no Globo que só no rio em 2007 253 pessoas foram vítimas de balas perdidas. Dezessete morreram. É um número alarmante mas por outro lado nem sempre sinto o carioca como um povo acuado. Me sinto aqui um carioca honorário mesmo com tanta esculhambação , má educacão e improvisàçào. A contrapartida disso tudo muitas vezes ainda parece ser cenário de uma bela crônica de Rubem Braga... falarei mais sobre o estado de espírito carioca , até porque esse post rendeu comentarios muito inspirados de todos vocês... beijos e abraços coletivos
picutta.c disse…
Olá,
Temos sim que elogiar o Rio, pois foi esculpida pelas mãos de Deus e ele caprichou.
Pena que a violência se instalou nos morros da bela cidade, mas já é uma outra história que cabe aos governantes resolver antes que seja tarde demais.
Beijo mineiro procê!

Postagens mais visitadas