O DILEMA COLOMBIANO

Fiquei sabendo apenas ontem por um e-mail do jornalista Paulo Markun, presidente da Fundação Padre Anchieta, que gere a Tv Cultura, que minha versão de uma hora de duração do documentário "Colombianos" foi ao ar pela segunda vez por aquela emissora na noite de quinta- feira. Lamentei ter sabido tão tarde pois poderia ter avisado alguns amigos , inclusive os que me honram lendo esse blog. Com o perdão do clichê devo dizer que vivo um caso de amor com a Colômbia desde junho de 2001 quando visitei aquele país pela primeira vez e fui me encontrar com os guerrilheiros das Farc no sul .Naquela ocasião libertavam 300 reféns ( a grande maioria soldados do governo) que estavam detidos na selva há alguns anos. Depois de quase sete anos as Farc libertam ( com intermediação de Chávez) apenas duas reféns , uma delas Clara Rojas, assessora da candidata presidencial Ingrid Bettancourt ( permanece sequestrada) que teve um filho( Emmanuel) com um guerrilheiro de patente ainda desconhecida. Todo o episódio e a tentativa frustrada de resgate no mês passado colocam de novo a Colômbia nas manchetes. Fato é que a Colômbia é um país em guerra embora as vezes os contorcionismos diplomáticos tentem criar eufemismos para evitar a palavra guerra. Em Bogotá, cidade mais bonita, mais organizada e mais segura que São Paulo, não se notam muito os efeitos desse conflito "pero" se saímos da capital a maioria das estradas tem controles e barreiras que evitam que o cidadão colombiano circule livremente por seu país já que dependendo da ocasião certos trechos podem estar nas mãos do governo, da guerrilha ou dos paramilitares. Resumindo : um colombiano não pode passar suas férias de verão saindo de Bogotá e indo a Cartagena sem correr sérios riscos. A foto acima ilustra bem o cotidiano colombiano. Qualquer lugar que você vá será revistado porque todos temem atentados, tiros , bombas. A foto ilustra colombianos sendo "checados" quando se encaminhavam a uma das seções eleitorais no centro de Bogotá nas eleições presidenciais de 2006. Poucos aliás se melindram com as revistas diárias visto que são corriqueiras.
Por conta da libertação de Clara e da deputada Perdomo e mais a nova exibição do documentário feito para a Tv Cultura fui entrevistado por uma rádio e me perguntaram se eu achava que essa libertação poderia abrir um caminho para o processo de paz na Colômbia. Respondo aqui o que respondi a eles : acho dificil . O dilema colombiano é tão grande , tem tantas implicações legais , jurídicas e emocionais e deixou tantas sequelas em tantos anos de luta que acho improvável a paz chegar depressa. É preciso muita vontade politica. Mas como ter essa vontade quando há tantos mortos de todos os lados envolvidos no conflito ? como ter essa vontade quando o próprio presidente Uribe teve seu pai assassinado pelas Farc ? como ter essa vontade quando os EUA e a própria Colômbia enquadra os guerrilheiros como terroristas iguais aos da Al Qaeda ?
Tenho muito a contar sobre a Colômbia e espero ainda ter chance de montar uma versão mais longa para o cinema de todo o material inédito que ainda possuo sobre aquele país. Para tanto aguardo a boa vontade dos companheiros da Tv Cultura para que juntos iniciemos um projeto de co-produção. Tenho seis anos de imagens, sons e depoimentos sobre a Colômbia. Não é nada definitivo .Mas suficiente pra saciar a sede de curiosidade que nós brasileiros temos em relação a esse nosso país vizinho , belo e desconhecido. O país de um grande dilema.

Comentários

Patty Diphusa disse…
Demorou...estava mesmo esperando a sua visão da libertação das duas reféns. Bela experiência deve ter sido conhecer aquele país. Pena que não soube do documentário. Bjs
rm disse…
Bom meu caro,

Como lhe disse eu fui um dos seus novos amigos que assistiu o documentário que, imagino, único no país sobre o assunto.

Não sei quanto perdi (quando comecei a assistir já havia começado) mas gostei muito do que vi. Ainda que seja impossível a imparcialidade em temas como esses, me pareceu que foi dirigido com equilíbrio e parcimônia.

Entendo nada de jornalismo mas não daria tratamento equânime para os 3 lados: Farcs e milícias de direita são, por definição, "foras-da-lei", devem ter o lado mostrado, não mais que isso.

Penso o mesmo em relação ao mais que desejável processo de paz; há que se depor armas, obter-se representação política legítima e utilizar os mecanismos democráticos de negociação. Bandido é no tiro mesmo (dentro da lei, né?).

Sugestão: que tal uma versão de web para o documentário? Será que um desses portalzões não se interessariam?
Amélie disse…
Off Topic,

Oi Ricardo, tudo bem?

Estive aqui pela manhã... Vi uma foto lindíssima no quadro da imagem do dia. Uma garota olhando pra uma mesa cheia de maçãs de amor.

Acha que pode me ecaminhar a foto?
Se puder, vou adorar e agradeço desde já.


Li seu post, muito bom (lugar comum dizer, eu sei). Me parece que vc tem um arsenal de ponta sobre a Terra de Cristóvão Colombo e a sensação que me deu é que vivendo na normalidade burra do dia-a-dia,
deixamos de voltar nossos olhos para o que realmente é preciso. A banalidade continua nos distraindo de olhares mais profundos, infelizmente. Que seu material tenha a finalidade que merece e que vc ambiciona.

(meu e-mail: correiofeminino@gmail.com)
leve&solto disse…
Ric, diante da situação colombiana e de outros locais que vivem em constantes guerras, sejam elas armadas ou não, fico triste pela situação de incertezas, medo e indefinição das pessoas que vivem nesses lugares.

Óbvio que temos "zilhões" de problemas sociais, políticos entre outros no Brasil, mas quando assisto tais aberrações, sempre agradeço por morar "num país tropical abençoado por Deus"!

Tive o privilégio de assistir seu documentário (primeiro em duas etapas e depois um resumo (ou compacto? rs). Enfim, vou torcer pra que seu projeto seja concretizado, pois tendo assistido, sei o belo trabalho que seria num longa.

Hellooooooo!!! Paulo Markun... tá me ouvindo? O que está esperando pra dar uma força nisso? Duvido que não tenha o poder de encontrar uma parceria pra tal!!

Até quando as emissoras vão deixar de incentivar reportagens tão sérias em troca de programações tão pobres e podres?

E vcs, maiorais da Globo (sei que o documentário foi feito pra cultura... but...)? Não acham que a situação colombina é um reality show de qualidade??? Sem pseudo-celebridades e sim com seres humanos e conflitos reais??? Continuarão ganhando ibope com um reality tão idiota e vazio quanto o BBB? Lixo puro!

Sorry baby, mas não me contive!!

beijos, e foi uma pena eu não saber da reprise, pois sei o quanto o seu trabalho foi de qualidade, inclusive educativa, pois nossos jovens são extremamente desinformados e apesar de ser um assunto extremamente complexo, vc soube retratar com simplicidade, digo de forma clara e até os leigos poderiam entender o processo das Farc x Colombia etc.

Eu, particularmente, até hoje não esquecí de uma componente das Farc que vc entrevistou e que me fez repensar o outro lado da história. Uma líder feminina que mesmo fardada me encantou pela mistura de força e feminilidade... (esquecí o nome dela, of course, mas vc deve saber de quem estou falando).

E para concluir minha carta (ou seria um prefácio?) de hoje (rs) visto que o documentário realmente me tirou inúmeras dúvidas a respeito, tenho nas minha lista de livros pra ler neste ano "Mancuso- Su vida" (não sei se escreví certo), espero que encontre o livro traduzido.

Desculpe minha empolgação, mas o assunto me fascina!

Mara
K. disse…
Ricardo,

Acho que não só o material da Colombia deveria ser transformado em um longa para o cinema, como os episódios do programa Mundo da Literatura deveriam ir para o formato DVD, a exemplo do Café Filosófico e Roda Viva.

é um material riquíssimo e atemporal, com gente muito bacana.
E, tem consumidor pra isso. É comercialmente viável e especialmente dá para agrupar os programas (literatura infantil, feminina, gastronomia, religião, etc).

Infelizmente, nem todo mundo tem acesso hoje à TV Senac e na grande maioria não tem mesmo é tempo para ver televisão às 14h.

Comprei recentemente o DVD "Encontro marcado com o cinema de Fernando Sabino", que a Biscoito Fino lançou com uma série de curtas (entrevistas) com os principais escritores brasileiros.

Pensei muito no seu programa.
Não deixe de lado esses projetos não!


beijo!
K. disse…
à propósito, nem sei se isso já não foi feito e eu aqui falando bobagem...! :)

bjo
Alexandre Core disse…
Gostaria de ver o documentário, mas de imediato fica o registro: As FARC são um grupo terrorista que utilizam sequestro e narcotráfico para bancar suas "ações políticas". Não é possível tratar esse grupo como uma entidade política legal como pretende o boçal do Hugo Chávez.
Anônimo disse…
SR Alex Core:tenho medo que as farc nao sejam exatamente um `grupo`, talvez porque um simples ´grupo´nao enfrenta um governo com eficacia, um grupo é incapaz de controlar 35% de um pais grande como a Colombia, por 40 anos, ne mesmo?
Entao é um ´pouco´ mais do que grupo. Quanto a ser ´terrorista´, é um ponto de vista respeitavel.
O Estado de Isael tem o mesmo ponto de vista sobre
o pessoal palestino de Gaza e a Gestapo tinha o mesmo ponto de vista sobre os `maquis´franceses em 194o ate 1945.
Anônimo disse…
I found this site using [url=http://google.com]google.com[/url] And i want to thank you for your work. You have done really very good site. Great work, great site! Thank you!

Sorry for offtopic
Anônimo disse…
Who knows where to download XRumer 5.0 Palladium?
Help, please. All recommend this program to effectively advertise on the Internet, this is the best program!

Postagens mais visitadas