O MUNDO SEM NÓS

"O Mundo Sem Nós", livro de Alan Weisman, premiado jornalista americano empenhado em demonstrar, com a ajuda de um batalhão de cientistas, que o planeta Terra não só não precisa da gente para continuar seu curso vital como deverá melhorar muito sem a nossa presença predatória.
O livro é uma grande e estarrecedora surpresa que descobri quando em 19 de dezembro passado amarguei horas de espera para uma mera viagem de ponte -aérea entre Rio e São Paulo. Trocadalho incluso viajei no livro que alterna viagens ao futuro e ao passado, com digressões filosóficas e políticas. Não é livro de ecochato nem vem lotado de sermões ambientalistas. Weisman escreve como se fosse apenas um arguto observador olhando a Terra que já foi e o que vai virar sem a nossa nefasta presença.
Fascinante é lembrar que o livro de Weisman , lançado entre nós pela editora Planeta, não é ficção e seu autor percorreu lugares muito diferentes para responder à pergunta sobre o que aconteceria com a Terra se nós deixássemos de existir.Passou da reserva florestal de Bialowieza Puszcza, na Polônia, as antigas cidades subterrâneas da Capadócia (Turquia), a zona desmilitarizada entre as duas Coréias (um santuário de vida selvagem), aos poços de petróleo de Houston (Texas), os túneis do metrô de Manhattan, os hotéis abandonados de Chipre, o Canal do Panamá e por aí vai.
Por exemplo : se deixássemos de existir os túneis do metrô de Nova Iorque estariam alagados em dois dias e Manhattan seria de novo tomada pelo leito do rio Hudson em pouquíssimo tempo. A mais estarrecedora constatação do livro de Weisman não é a certeza das tragédias que provocamos mas a convicção de que o mundo seria bem melhor sem o ser humano. Leia e constate.

Comentários

E aí, Ricardo.
É por isso que eu prefiro a poesia aos racionalismos do humanismo. Estes sobrevalorizam demais esse animalzinho bobalhão, que pensa que só por que levantou a coluna, pode fazer o que bem entende com o planeta.
Eu diria que estamos vivendo o bico-de-papagaio da história. A coluna do ser humano começou a doer no planeta. A diferença é que o planeta não precisa de médico. Ele vomita rapidinho esse parasita...
Deve ser mesmo um ótimo livro.
Cafeína disse…
ótima dica, os homens deveriam lutar para salvar o planeta dos próprios homens...Obrigada pela gentileza, Ricardo, com certeza estará linkado para ñao perde-lo de vista!!
bjin
Patty Diphusa disse…
Gostei do título, que é meio ambíguo. o mundo sem nós, seres humanos, ou o mundo sem nós, todos desatados. Seja um, seja outro, não estaremos aqui para comprovar quão melhor o mundo pode ficar. Valeu a dica. Bjs, e como está esse Rio maravilhoso?
Ricardo Soares disse…
começo de baixo pra cima :

patty, o rio continua maravilhoso e perigoso mas não tão perigoso quanto fazem supor as reportagens alarmistas do JN... aliás o Rio é tào perigoso quanto Sp, Fortaleza, Salvador , Recife, ressalvadas as devidas nuances... agora , imagine o Rio sem os seres humanos... bjs

cafeina ...o problema é que todos os dias os homens destroem sistematicamente o planeta e não se detem... tomara que vc goste do livro

Marcelo ... a tese do autor do livro é exatamente essa... o planeta vomita rapidinho esse parasita... se puder leia o livro

Postagens mais visitadas