ESMOREÇO



ESMOREÇO

Sem que eu soubesse
o berço esplendido resplandecia
brilhando ao avesso do dia
iluminando as matizes
que saíam da calçada

muito ensina a pátria amada
quando aqui, de madrugada
recordo o melhor dos meus dias

avesso eu não resplandecia
mas sem que eu soubesse
o berço da infância me esmorecia


Ricardo Soares 16/12/2007

Comentários

Eliana Mara disse…
Ricardo,
confesso que adorei tua visita ao Laboratório. Confesso que gosto do que você escreve. Confesso que gosto muito dessa tua poesia.
E por gostar muito, vou cometer uma ousadia: vou sugerir que a favor da leveza do poema e do último verso, voce retire o pronome "me" e fiquei o teu ultimo verso: o berço da infancia esmorecia.
Mantém o sentido e o poema todo ganha em intensidade pela condensação.
Beijos.
leve&solto disse…
Ric, seu lado poeta enaltece seu blog e agracia os leitores.

bj

Mara
Helen Dante disse…
Adorei, nossas raizes sempre devem ser lembradas e agradecidas. Adoro poesia.
Mas não desanime, porque apesar das paredes, existem as nuvens.
L i n k s & S i t e s
Seleção dos melhores Sites do Brasil!
http://www.lksites.com

Parabéns pelo seu Blog!!!

Você está fazendo parte da maior e melhor
seleção de Sites do País!!! - Só Sites Premiados -
Selecionado pela nossa equipe, você está agora entre
os melhores e mais prestigiados Sites do Brasil!

O seu link encontra-se no item:
" CANAL 3 " => Blog = Letra R

http://www.lksites.com/blog

- Os links encontram-se rigorosamente
em ordem alfabética -

Pegue nosso selo em:
http://www.lksites.com/selo

* Aproveite e insira também nossa "Janelinha" no seu Site.
Veja como => http://www.lksites.com/janelinha/janelinha.shtml

Seus visitantes irão adorar!!!

Um abraço,
Dário Dutra
- Webmaster -

http://www.lksites.com/
....................................................................
Bruxinhachellot disse…
Esmorecer também nos fortalece.

Beijos de sol e de Lua.

Postagens mais visitadas