respostas de Maria Adelaide Amaral sobre "Queridos amigos"

na foto, Maria Adelaide Amaral

Bom, nem eu esperava que a questão das pipocas de microondas na minissérie "Queridos Amigos" fosse causar tanta divertida celeuma. Diante de tantas divergências sobre o que veio primeiro, o forno de microondas ou a pipoca de microondas fui perguntar direto à fonte : a dramaturga e escritora Maria Adelaide Amaral com quem mantenho cordiais relações profissionais há muitos anos. Ela autorizou a publicação da nossa troca de e-mails. Em tempo : na próxima quarta gravo com ela uma entrevista para ser usada na programação do mês da mulher , agora em março na Tv Brasil. No nosso bate papo aproveitei para esclarecer uma dúvida (?) da leitora/blogueira Bianca Feijó que havia dito nesse blog que a idéia da adaptação da minissérie foi do ator Dan Stulbach a quem critiquei duramente, opinião elegantemente respeitada pela dama Maria Adelaide. Portanto ... fiquem com a versão da dona da história...e quanto a Salles e a Andréa : não pedirei desculpas pelas minhas informações que não foram imprecisas. Apenas queria saber afinal de contas se pipoca em microondas é verossimil ou não em 1989. Mas como disse a própria Salles e referendou a Maria Adelaide : "eita discussão sem futuro esse treco de microondas"...


as resposta de Maria Adelaide sobre microondas


Sobre as pipocas: já havia forno de microondas desde meados da década de 80 e quem viajava para o exterior trazia as tais pipocas. Trouxe-as várias vezes dos Estados Unidos. Encomenda dos meus filhos. Mas isto é uma questão absolutamente irrelevante e não só para mim. Soube que quando a Patricia Kogut deu Zero para as tais pipocas e para um suposto Vick Muniz, choveram mensagens no seu blog dizendo que isso não tinha a menor importância diante de todo o resto. E afinal o quadro era de Ana Durães, calcado na estética pop dos anos 70. Como você vê, querido, nem tudo o que parece é. Mas achei lisonjeiro comparar a minissérie a Invasões Bárbaras, filme da minha estima. Houve também quem a comparasse a O Reencontro, a O Caso dos Dez Negrinhos, e um filme inglês do início dos anos 90,cujo nome não me recordo neste momento. Também seria o caso de mencionar O Grupo, romance de Mary McCarthy e até a novela do Cassiano Gabus Mendes, Elas por elas. Afinal a idéia de reunião dos amigos é um original de quem?

E é bom não esquecer que a minissérie é inspirada no romance Aos meus amigos, escrito entre julho de 1991 e agosto de 1992, e publicado em novembro desse ano. E que escrevi este livro motivada pelo suicídio de Décio Bar, cujos escritos foram coletados e serão lançados hoje na Livraria da Vila, depois de 40 anos, e por conta desta minissérie. Bjsss da m.adelaide


resposta de Maria Adelaide sobre idéia da minissérie

O Dan tinha lido o livro há tempos. Eu nunca pensei em transformar o livro em minissérie. Fui sondada por um pessoal de Porto Alegre, em dezembro de 92, para adaptar o romance para o teatro. Disse que não. Que daria um bom filme mas não uma peça. Com o cancelamento de Nassau abriu-se um vácuo na programação do início de 2008, que eu não estava minimamente a fim de resolver. Me perguntaram se não haveria alguma coisa minha passível de ser adaptada. Respondi que não. O Dan estava na sala, ouvindo a conversa, e no final do meu telefonema ele disse que Aos Meus Amigos daria uma excelente minissérie. Achei que eles não iam topar por causa do universo dos personagens. Para a minha surpresa aprovaram o argumento e depois a sinopse. Bjsss

Comentários

marcio Gaspar disse…
eu tinha te avisado que o dan era 'do ramo', meu caro... viu só?
Ricardo Soares disse…
marcinho, meu bom... eu não disse que o dan não era do ramo... disse que ele estava muito ruim como o personagem Leo nessa minissérie...pode até ser um cara capaz, talentoso e inteligente... uma vez, zapeando, vi ele fazendo um vilão escroto numa novela e estava bem...mas esse personagem que ele ganhou da maria adelaide por ter dado a idéia da minissérie pra ela realmente nao me convence... está muito fake...quase piegas... enfim, sou turrão como vc... abs
ps. vc e seus pelotões de fuzilamento... vou chamar vc de marcinho talibã!!!
Alessandra Pilar disse…
Oi Ricardo, obrigada por aparecer no Achados. Agora vou tentar entrar mais e deixar meus escritos por lá. Mas a barriga está bem grandona e fica difícil ficar muito tempo aqui..hehe.
Mas apareça sempre viu? É bom saber que tem gente lendo as minhas bobagens. hehe.
Abraços
Lúcia disse…
Olá Ricardo!

Mas a série rendeu essa polêmica toda por causa das pipocas de microondas...? Não tinha imaginado... mas se a escritora diz que já existiam microondas, quem sou eu pra discordar!

Gosto do trabalho do ator Dan Stulbach, mas dos poucos capítulos que pude ver, achei que faltou ali uma certa intensidade de quem está à beira da morte... Mas vamos admitir: não é um papel fácil, de forma alguma. Qualquer um que o interpretasse entraria automaticamente na mira da crítica, por se arriscar num papel tão pesado, tão intenso.

Enfim, abraços para o Ricardo e parabéns à escritora Maria Adelaide Amaral pelo trabalho, inclusive pelas críticas levantadas a partir das cenas. Porque quando se faz um trabalho envolvendo questões tão delicadas, o mínimo que se espera é que ele desperte comentários e críticas nos espectadores.
Sig Mundi disse…
Hahahahahahahahahaahahahah,

Como eu queria estar ao seu lado só pra te abraçar e te encher mais ainda! Posso ver sua carinha! Te conheço, hahahahaaha

Não precisa pedir desculpas, você já admitiu que eu tinha razão quanto ao microondas ! Você não precisa ouvir isso da M Adelaide, eu já tinha dito! hahahahahah

bjs enormes, gigantes, maiores que o mundo, andrea
peri s.c. disse…
1. Nada como ir à fonte para aprofundar e esclarecer o assunto, parabéns.e viva as pipocas importadas.

2. Ah, ah, este seu tricot com o Marcio está ótimo, imagino os dois discutindo num salão de cabelereiro, com a Contigo e a Caras na mão.Seria imperdível.
abç
Mary West disse…
è bom ler uma entrevista coerente e de alguem que tem plena confiança em seu trabalho. Não é como certo autores globais que simplesmente transformam uma critica em ataque pessoal.
Marrie disse…
O q sei é..... com ou sem pipocas de microondas esta minissérie tem uma linguagem encantadora, uma história q reúne não só amor, amizade e traição mas tbém política, crenças e principalmente vidas comuns. Diria q muitas pessoas devem estar se vendo naqueles personagens..... casamentos falidos mas q nunca chegam a um fim; solidão; morte; abuso sexual...... e muitos outros temas vivenciados por muito de nós!
Resumindo, estou adorando! rs
bjs
leve&solto disse…
Olá!! Nossssssa... parece que estou fora da blogosfera há anos..rs

Tentando colocar a leitura dos posts em ordem, a historinha da pipoca e do micro já renderam dor no maxilar de tanto rir.

Quanto a Andréa, gostaria de te dar um conselho: arianos jamais dão o braço a torcer, mesmo errados (que aqui não me parece o caso..rs)! E um bom geminiano e dono das letras como vc também não deixaria a conversa ficar estagnada né não?

Digo mais, a "Salles" foi ótima nas considerações e adjetivos dados a vc... Adorei a moça!!! rs

Beijos

Mara (paulistana caipira.. e que nem pensava em ter um microondas naquela época, ou seja, nada de riquinha... termo feinho esse heim? rs)

Ah, já ia me esquecendo, apesar de não estar acompanhando a série (assisti apenas um ou outro capítulo), amei sua iniciativa de colocar a Maria Adelaide "in loco"..
E pra completar: adoro o Dan e se o Marcio me aceitar farei parte do pelotão de fuzilamento!! rs

Outro beijo como forma de desculpa..rs
leve&solto disse…
Voltei!!! rs

Hoje, mexendo numa série de papéis da mudança (ufa..) achei uma cartinha que minha filha, típica geminiana, me mandou (com envelope e tudo) sem data, mas pela letra imagino que era pequena... e dizia: "mamãe, me desculpe pelo que te fiz hoje, vc estava certa.." Ou seja, geminianos têm uma certa dificuldade de pedir desculpas e dar o braço a torcer...
Salles McCarlley disse…
Mara, não adianta. Se o Ricardo Soares olhar para um leão e enxergar uma girafa o coitado do felino será para ele sempre um girafídeo, inclusive alcançando milagrosamente folhas de acácias (rsrsrsrs). Continuo minha empreitada para que todos se juntem na corrente/CPI: "Peça desculpas Ricardo Soares!". Já falei que a discussão é besta, e é, mas não resisti ao ler os últimos comentários. Beijos
Salles McCarlley
kakakakakakakkakaka
Estou passando mal aqui!! Minhas bochechas não param de doer de tanto rir!!
Meu Deus!! Ricardo, você é ÚNICO, com certeza!!!
Até Maria Adelaide foi convidada ao debate!!
Você é demais!!
Por isso te amo!!!
beijão, meu amigo teimoso!!!
Ricardo Soares disse…
RESPOSTAS ÀS MOÇAS...


pequerrucha e suculenta salles...adorei sua metáfora como forma de atestar minha teimosia... não se trata de teimosia pequena, mas sim de fato... eu afirmei que não havia pipoca de microondas em 1989 no Brasil... Maria Adelaide Amaral me deu razão dizendo que haviam essas pipocas fora do país e ela as trazia de encomenda para os filhos... ou seja, não haviam yokis de micro naquela época no brasil...só a ricona maria adelaide e riquinhas como vc podiam ter essas pipocas e estoura-las em micros caríssimos... e tenho dito...hehehe... besitos calientitos... e assunto encerrado...necas de desculpas de minha parte... e girafídeo é o ciro gomes!!!!

ouviu mara ? não adianta se aliar à suculentinha salles!!! nem vc , nem ela, nem minha filha me ouvirão pedir perdão nessa questão !!!!

ana paula... pode continuar a rir... elas estão erradas mesmo...bacio

beijo a todas incluso os mimos da marrie, da alessandra pilar( com a barrigona grandona, que tenha uma boa hora como se dizia antigamente), a lúcia, à mary, à marrie...

e ao peri eu digo ... eu e marcinho estamos prontos pra entrar pra tropa de elite né não ?? abração
peri s.c. disse…
Ricardo
Sempre lembro ao Marcio, e agora estendo à você : Só o amor constrói.
Ah, ah, ah.
Bianca Feijó disse…
Oi Ricardo!Desculpa, somente agora pude aparecer aqui...e na qual fiquei surpresa e feliz com sua atitude e por levar em conta minha consideração aos comentário.
Eu vi uma entrevista na qual o Dan falou que leu o livro e em suma palavras sugeriu a apresentação em vídeo,e hoje esta aí, a minissérie.
Fiquei encantada com as resposta de Maria Adelaide, é uma pessoa encantadora em sua palavras escritas.
E,mais uma vez, parabéns pela atitude.

Beijos!
Rosa Nara disse…
DÚVIDA

gostaria de saber se no livro, o personagem Léo era realmente portador de EMúltipla...

Obrigado

Rosa - portadora - obrigado
Luana disse…
EU quero mnuito saber qm são o reai personagens de queridos amigos.
quem são os que ralmente viveram essas historia.
e vc alguma da atrises reperesenta vc^???////
gosto muito da mini serie e estou muito triste pq ela ja esta no fim.
gostaria de poder persquisar e ver fotos de todods ele igual eu vi uma foto do Décio Bar.
q infelizmnete foi o unico q eu consegui ver até agora.pq é oq vc mais fala.
bjus por favor espero resposta.
LUANA....

Postagens mais visitadas