A ARTE DE ENTREVISTAR : DILMA ROUSSEF

Nunca tinha estacionado no tema mas em curto espaço de tempo volto a falar de Jô Soares e suas entrevistas. Está mais do que claro que boa parte do público pensante televisivo prefere o gordo como comediante do que como apresentador e que o desenho de seu programa apresenta evidentes sinais de cansaço. Ele próprio não disfarça faz tempo seu tédio mortal em relação a alguns entrevistados. Só quando tem algum grau de identificação com o entrevistado é que se pavoneia todo desfilando seu currículo, conquistas e idiomas. Adora sugerir intimidade com celebridades e muitas vezes sua postura em cena lembra a do caricato repórter egoíco do programa CQC. Jô em si só é um personagem , um tipo inteligente,um excelente improvisador e um entrevistador muito ruim. Quase nunca faz a lição de casa direito dando a nítida impressão de que pouco sabe sobre os entrevistados. Suas inúmeras bolas- fora só não são mais vexaminosas porque ele sempre teve gente de alto quilate no seu ponto eletrônico . Leia-se Dilea Frate, Max Nunes e Hilton Marques. Jô pode até enganar quem não é de televisão mas qualquer estagiário de tv sabe muito bem o pastel de vento que ele é . Um pastel de vento que infla fácil mas que não tem o menor recheio. Mesmo sabendo disso tudo aguardei com expecatativa a anunciada entrevista que ele faria com a ministra -chefe da Casa Civil Dilma Roussef que tem o senso de humor de um sargento alemão. Quanto tentou gracejar com a ministra ele fracassou. Quando tentou ser mais intimo dela do que é também fracassou. Fracassou miseravelmente ao tentar lhe tirar inconfidências e também quando tentou esclarecer pontos nebulosos da biografia da czarina. Foi uma entrevista de certa forma reveladora. Jô desnudando sua colossal incompetência de entrevistador. E Dilma demonstrando com petrea resistência que só responde ao que quer. Do ponto de vista do telespectador um troço muito chato.

Comentários

Carolina disse…
Fui assistir uma vez a gravação do programa do Jô. Foi tudo muito estranho. Gostei de estar lá, mas as pessoas ficam muito tensas com as regras da TV. Muito chato e cansativo!
Quase dormi nas entrevistas.
Bjos...
disse…
Eu vi uma parte da entrevista, Ricardo. E também notei isso. Vi quando o Jô perguntou de um episódio quando ela estava presa, teve uma hemorragia e recebeu cuidados e dicas de alguém. Dilma fez que não lembrava e depois arrematou algo como "é mesmo, houve esse fato". Dificilmente perco tempo assistindo ao programa do Jô. E confesso que no início, há 20 anos, não perdia uma entrevista.
Sem querer interromper e já interrompendo, você já reparou no tique nervoso que o Jô adquiriu nesses 20 anos? Ele fica o tempo inteiro franzindo o rosto e fechando os olhos. Qualquer outro apresentador já teria ido resolver o problema. Desconcentra quem está do outro lado da telinha!
ANGELO ALFONSIN disse…
Intimidade só na cama, Dilma está certa em responder o que quer.
Depende do talento do repórter tirar do entrevistado a palavra necessária.
O Jô é o melhor "dormonid" da praça tendo como efeitos colaterais, o tédio.
Vide-bula.
toda pura disse…
Não consigo imaginar nada menos excitante do que o ex-engraçado gordo entrevistando Fraulein Dilma...
Resta-me o consolo de doces lembranças de priscas eras quando o Jô era, sim, muito bom, mesmo quando magro, ao lado de Renato Cortes Leal e Paulo Silvino (e não adianta disfarçar, olhar pro lado, fazer cara de interrogação, que eu sei que vc tem idade para tanto!).
Como já cantou aquele outro comediante ao tambor: "tempo bom, não volta mais..."
Marcio Gaspar disse…
o jô, além de chato e péssimo entrevistador, tornou-se rancoroso e 'direita festiva', do tipo 'cansei' - um tipinho desprezível. e a dilma? mulé arretada. o brasil dará mais um passo importantíssimo no caminho da redenção ao elege-la nossa digníssima futura presidente!
Ricardo Soares disse…
tô vendo que o consenso entre os presentes aqui é que nosso jô faria bem em voltar ao humor ... é melhor ele nos fazer rir como humorista do que nós rirmos dele como entrevistador né ?
Anônimo disse…
Gente eu pensava que somente eu havia reparado no tique nervoso do Jô.
Ainda bem que mais pessoas notaram.
Ele vive falando dos outros, pq não vai tratar desse problema? Será que ele gosta de ter o tique?
Alguém deveria entrevistá-lo para saber a opinião dele a respeito dele mesmo como portador desse tique. (rsrsrsrsrs)
Helio Otoni disse…
Se ela só responde o quer, não deveria ir a um programa de entrevistas e sim ir trabalhar com a turminha do Chávez de quem ela é tanto fã.Com relação ao Jô, já se esgotou.

Postagens mais visitadas