BLAIRO BATATINHA MAGGI

O governador de Mato Grosso Blairo Batatinha Maggi orgulha-se nessa semana - em entrevista à Carta Capital - de ser um agricultor e não um ecologista. Cinicamente defende seu raciocínio desenvolvimentista pelas vias do bairrismo dizendo que o povo de Mato Grosso tem o direito de querer o melhor para si como os povos de todos os outros estados. Maggi, o maior plantador de soja do mundo , é paranaense. Filho, neto e bisneto de agricultores ele diz : "não temos floresta no DNA, temos agricultura". Talvez isso justifique para esse infeliz que vem devastando Mato Grosso que da lista completa dos 150 maiores desmatadores da Amazônia os 11 primeiros sejam produtores rurais do estado que ele desgoverna permitindo queimadas que asfixiam a população de Cuiabá e transformam a paisagem num monótono cenário de milhares de quilometros plantados de soja transgênica. Sei do que estou falando. Ano passado viajei horas e horas a fio pelas estradas do Mato Grosso e só vi soja e bois. Tá na cara que esse é um modelo suicida de desenvolvimento , falido eticamente mas muito lucrativo para essa malta que adora usar chapéu de texano e ouvir breganojo como se isso fosse a quintessência da civilidade. Basta dizer que gera emprego e todo mundo sai aplaudindo. E parece que o modelo está triunfando visto o prestígio que Batatinha Maggi tem com nosso presidente. Enquanto as Marinas ladram os Maggis passam incólumes e ainda são festejados. Triste Brasil que vive dando pretexto para os gringos meterem a mão no que é nosso. Ou deveria ser se tivessemos um mínimo de vergonha na cara.

Comentários

sp disse…
Passei por aqui e prometo voltar.
Um abraço...
Thalita Araújo disse…
uauu, quanto tempo sem te visitar! E, ao chegar, sou recebida com um post que me faz "assinar embaixo". Eu, como cidadã de Cuiabá, tenho todos os fundamentos possíveis para concordar. Enquanto o "Batatinha" (essa foi boa, rs.)respira agricultura, gente como eu respira a fumaça da desgraça.
leve&solto disse…
Coitadinho do batatinha... Sempre adorei os desenhos dele!
Maira Parula disse…
é terrível mesmo, Ricardo, e se no Brasil houver um conflito de maiores dimensões, vai começar por ali. por essa região. Amazônia no meio. a coisa é braba. muito difícil os ambientalistas enfrentarem esse povo.
A realidade do Mato Grosso não difere muito da realidade de Mato Grosso do sul. Estados-irmãos que, se não fosse a tesoura invisível da divisão geográfica, seriam uno.
O agravante nisso tudo é que começam a chegar as usinas de álcool, inclusive na bacia pantaneira...e isso com o aval dos governantes e parlamentares. Temo pelo presente, temo mais ainda pelo futuro. É fumaça pra todo lado. é trabalho escravo.é morte de indígenas...é revoltante.
Um beijo

Postagens mais visitadas