BOÇALIDADE SERGIPANA


A cultura da porrada, a cultura da truculência, intolerância, deseducação e intimidação está enraizada na policia brasileira. Não só enraizada como as vezes dá impressão de que eles se regozijam com isso, se orgulham da valentia armados de cassetetes gigantes e armas potentes. Como ter o povo como aliado e até cumplice quando disseminam tapas na cara a esmo, empurrões , caras feias, prisões e borrachadas arbitrárias ? foi exatamente o que vi na noite/madrugada de anteontem . Os "elementos" do Batalhão de Choque da Policia Militar de Sergipe circulavam entre a multidão do Forrocaju e sem o menor motivo batiam nas pessoas. Horror puro. Intimidação escrota. Eu estava vendo tudo do alto - ironia do destino -do tal camarote do prefeito para onde fui convidado para buscar melhor ângulo para as câmeras da Tv Brasil. Lá em cima as pessoas petiscavam acepipes e ouviam forró. Forró com drinks of course. Lá embaixo , bem a vista de todos, o batalhão de choque , lamentável aglomerado de gorilas despreparados , protagonizava o espetáculo do "forró com porrada". Chato isso . Tanta coisa boa para contar desde Aracaju mas as cenas que vi foram tão deprimentes que acabei por contar isso primeiro. Essa polícia e tantas outras Brasil afora precisam mesmo revisar seus conceitos. Ou vamos cada vez mais fabricar cidadãos que odeiem a policia ao invés de respeitá-la.

Comentários

Lêhh! ;* disse…
Desculpe a imensa demora para responder, pois estava ausente do blog e uma super amiga minha é que estava postando textos atualmente :)
Fiquei muito honrada em ver seu comentário no meu blog ok?!
Achei seu texto muito realista, e concordo que as pessoas ao invés de odiar deviam respeitar a polícia do Brasil, mas com tudo oque vemos diariamente em jornais, revistas e etc está cada vez mais difícil de acreditar que isso possa acontecer, quem sabe..
Espero vê-lo mais vezes lá, obg!
beijoos :*
ANGELO ALFONSIN disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
QUantas gerações serão necessárias para mudar padrões de comportamento de um povo, ou que tipo de grande crise, pois sei até que pode piorar o modelo atual, ou essa crise ética. Mas como promover as mudanças necessarias? Ah1 vi o mesmo acontecendo no carnaval de Salvador.
ainda a cultura da truculência autoritária dos militares reinante pelo país?

Postagens mais visitadas