UM MOTORISTA SEM MÃOS

Sábado último. Final da manhã, Leme , Rio de Janeiro. Aceno para um táxi. O trajeto será curtíssimo. Sento no banco da frente, puxo-o para trás e o motorista, simpático, não tem a mão direita. Em seguida noto que a esquerda tem apenas dois ou três dedos e não chego conclusão se tudo aquilo é uma amputação ou efeito da talidomida. Na hora de me dar o troco ele mostra habilidade impressionante com os cotocos . Diante dessa cena de Ionesco pergunto ao leitor : o que você faria num trajeto longo com esse taxista. Pularia fora do táxi ou deixaria rolar ? O Brasil realmente é um país impressionante. Nunca imaginei ser passageiro de um taxista sem mãos.

Comentários

leve&solto disse…
Não, eu não pularia do taxi!

Normalmente as pessoas que têm certas deficiências desenvolvem uma habilidade muitas vezes não encontradas nos chamados "normais".
Acho incrível e admiro.
Uma pena que muitas pessoas ainda discriminam.
Anônimo disse…
eu me sentiria uma passageira privilegiada,,,,,,
que Mara!...rs
amo esta faceta de nosso Pais!
abraços...
ahhh adorei seu blog
mineira
Sir Fart disse…
Bem melhor guiar um táxi portando alguma deficiência física que dirigir um país portando alguma deficiência moral. Há ainda a hemiplegia dos Poderes, as idiossincrasias do voluntarismo daqueles que estão acima das leis, etc.
Estou com o taxista e não fecho!

Postagens mais visitadas