JABOR, O CINEASTA

Nada como uma noite insone(para o bem e para o mal)para atualização do que se passa na tv aberta e fechada. Além da série da Record que comentei abaixo revi , após muitos anos, o filme "Tudo Bem" de Arnaldo Jabor protagonizado por Paulo Gracindo e Fernanda Montenegro. Como outro dia fiz comentário desabonador ao "Jabor pensador" aqui nesse blog quero fazer justiça ao nosso comentarista global pedantão. O cara pode ser um entojo como jornalista, comentarista ou sei lá o que ele se considere. Mas como cineasta deixou pelo menos dois filmes notáveis que são justamente esse "Tudo Bem" e o delicioso "Toda Nudez Será Castigada" protagonizado pela então suculenta e talentosa Darlene Glória. Dizem que esse ano o pedantão estreará filme novo. Será que ainda está em forma ? ou vai nos levar ao ramerrão dos seus "filmes-cabeça" como os chatésimos "Eu sei que vou te amar" e "Eu te amo". Aguardemos. Eu vou assistir ao Jabor cineasta de novo pois o comentarista só me dá engulhos...

Comentários

Penso que, por enquanto, ruim com ele, comentando nos jornais das TV's abertas do Brasil, pior sem ele. É que a concorrência anda muito fraca.
Patty Diphusa disse…
Ricardo

O tempo parece só ter feito mal para o pensador Jabor. Daí eu fico me perguntando como essa cabeça pode estar no momento de contar uma história em um filme. A técnica, tudo bem, dá para administrar. Mas será que dá para colocar aquele monte de asneiras de lado e ter uma visão mais sensível, honesta? Duvido muito. Mas, who knows...

Bjs
Marcio Gaspar disse…
concordo 'ipsis literis'. é isso aí, palavra por palavra.

Postagens mais visitadas