VIGILANTE RODOVIÁRIO

Descubro lendo o blog do meu amigo Dagomir Marquezi (aqui linkado)que o Canal Brasil vem exibindo desde 9 de março o lendário "Vigilante Rodoviário", a única série brasileira de sucesso na TV até a chegada do Shazan e Xerife. Os mais novos ficarão atônitos com essas "novidades jurássicas" mas garanto que vale a pena ver de novo o "Vigilante" que nunca foi lançado em vídeo ou DVD e nem reexibido. Agora foi remasterizado e está sendo exibido, um episódio por semana. Voltam à ativa o vigilante Carlos e seu fiel Lobo , o cão audaz. Éramos felizes e sabíamos.

ps. atentem para o detalhe do excelente ator Milton Gonçalves novinho em folha. Dia desses eu o encontrei no aeroporto de Congonhas, na ponte aérea, e posso garantir que ele está envelhecendo aparentemente muito bem.

ps1.e para quem , como eu, era fã da série saiba que existe um site oficial a respeito. É só clicar aqui.

Comentários

Groo disse…
Mas não tem nem comparação: eu prefiro assistir ao Vigilante Rodoviário do que essas atuais séries enlatadas made in Hollywood que exibem hoje em dia ( tem algumas muito boas, mas a maioria não me interessa nem um pouco).

abs!
Udi disse…
Siiim! Eu vi no Canal Brasil! Adoro o Canal Brasil!
:)
Maravilha!

Adoraria rever também "A Turma dos 7" (de SP), a primeira versão do "Sítio" da TV Tupi, o "Falcão Negro", o "Grande Teatro Tupi", "A boite de Ali Babá" (com a inesquecível Consuelo Leandro dando show com "-Aceita um croquete, Sr. Jacinto?"), o Teatrinho Troll, e até "O mundo é das Mulheres" (o primeiro da Hebe, na Tupi); um pouquinho mais tarde me tornei especialista em imitar as coreografias que a Carmem Verônica fazia nos números do "Times Square"; perto de muita coisa que a gente vê hoje, o "Noite de Gala" era sensacional...

Aos 6 anos detestava o "Clube do Guri", mas adorava ir lá no Cassino da Urca ficar brincando no estúdio, com a Tania e a Dilma, filhas da Lydia Matos, enquanto ela e o Urbano Lóis conversavam com o meu pai...
Era uma bagunça civilizada, pois nunca "levamos bronca".

UFF! Sessão nostalgia GE-RAL...
Perdoe-me, mas "baixou" e não consegui reprimir...
BJS!
La Critique disse…
É nessas horas que eu finjo que o Zuenir Ventura nem existe e falo: "eu queria sim viver nessa época"

Encontrei com Zuenir uma vez ele me disse pra largar de ser bobo, que as coisas hoje estão bem melhores. Tudo bem, nao se sente falta daquilo que nao vivemos... Mas dá pra sentir saudades sim.

Como diz Rita Lee: "foi que existiu o Brasil da utopia".

E eu queria ter feito parte deste Brasil.

PS. Ricardo, lembra-se de mim? Entao segui seu conselho, ainda mais depois que li que você publicou suas primeira crônicas na adolescencia.. Entao, tomei coragem e enviei pro Estado de Minas um texto meu e vai sair!!! Você nao imagina a felicidade que estou!!! Espero que voce possa comprar para ler... Vai sair no caderno "ragga drops".

abraços
César
La Critique
Stephan disse…
Muito obrigado por visitar o meu blog (http://sfsites.blogspot.com).
Também gosto muito do seu, inclusive assino o seu feed.
Abraços...

Postagens mais visitadas