culinária é cultura

Dia desses minhas amáveis alunas do curso de pós-graduação em jornalismo cultural da Faap/Sp me contaram que um outro professor delas não considera gastronomia/culinária como cultura. À par o meu estarrecimento eu recomendaria a esse professor a leitura de um formidável relançamento que prova que culinária é cultura : o livro ASSUCAR que está completando 70 anos de lançamento escrito pelo sociólogo Gilberto Freyre uma obra imprescindível para a compreensão social e cultural da culinária brasileira. À época, no entanto, as reações não foram as melhores. Seu autor, (1900-1987), amargou severas críticas por ter supostamente colocado a ciência a serviço de um tema considerado indigno a qualquer tratamento acadêmico. Hoje, o antológico livro é celebrado como marco da gastrononia cultural.Se bem que para o professor citado pelas alunas gastronomia não é cultura. Talvez ele não tenha conhecido nem Gilberto Freyre nem o genial Luis da Câmara Cascudo autor de "História da Alimentação no Brasil".

ps. Assucar era a grafia da palavra açúcar há 70 anos

Comentários

Groo disse…
Ricardo, assim que comecei a ler seu texto e a parte do professor que não considera gastronomia/culinária como cultura, lembrei-me imediatamente do Câmara Cascudo, que fez um trabalho maravilhoso sobre alguns hábitos (que mantemos até hoje) do brasileiro e como eles foram incorporados à nossa cultura - falando em açucar, se não me engano o hábito de "adoçar a boca" após as refeições é um costume...árabe, não é? Que os portugueses adotaram e aí já conhecemos.

Claro que o genial Cascudo explica tudo isso direitinho.

abs!
Pelos deuses, se é que eles existem!!!!....
Ambilívabou!...wow, santo teclado...!
Agora você vê; quando você falou da professora da área de cultura, "fui boa", e deixei de acrescentar ao texto "piedoso" uma pequena maldade, meio piada meio séria...
Agora NÃO VOU REPRIMÍ-LA:
"-E eu, desempregada! Sacangm!..."
rsrsrsrs
UFF!
Desabafei...
Quando a gente pensa que "já viu de tudo", vem mais essa...
Ainda bem que elas não tem um professor só; você está lá, também; sorte delas e da Faap...
BJS!
Triste saber que um professor universitário tem esse tipo de opinião. Não tenho dúvida nenhuma que a culinária/gastronomia é uma ótima forma de conhecermos melhor um povo. Sempre que chego em uma nova cidade gosto de conhecer os restaurantes típicos e, se possível, os mercados populares. E não venham me dizer que isso não é contato com a cultura local!

abs,

Fernando
Só para complementar, gostaria de ter oportunidade de perguntar ao tal professor se ele realmente acha que o macarrão não diz nada sobre a cultura italiana. Nem o bacalhau sobre as tradições nórdicas? E o azeite em relação à Grécia? As carnes sobre os hermanos argentinos e os uruguaios? Os vinhos p/ os franceses? Só pra ficar em exemplos bem simples.

abraços,

Fernando
Júlio Bernardo disse…
Ricardo,
A boa culinária é a arte de transformar alimentação do corpo em alimentação de espírito.
E o que falar então dessa sociedade medíocre que elegeu o açúcar como mal do século?
Nada mata mais que a amargura e a tristeza!
Quando puder, pinta lá no Sinhá para eu te servir umas sobremesas!
Abraço!
Aline T.H. disse…
Quando estive em Porto Alegre em novembro passado, considerei-me absolutamente sortuda por poder visitar a exposição sobre Freyre no Santander de lá. Passei uma tarde inteira me deliciando, e pelo menos uma hora lendo alguns dos textos originais e cartas referentes ao Assucar.

Eu acho uma pena que as pessoas tentem excluir coisas simples de nossa "cultura oficial", me cheira muito a elitismo idiota...

Beijos!
c.k. disse…
Rs. Para alguns 'pensadores' que consideram teoria e cultura um troço completamente desvinculado da realidade, isto não é novidade alguma. Aliás, há muitos destes seres inócuos no mundo.
Abs.

Postagens mais visitadas