GRANJA VIANA E O CANIL DA DISCÓRDIA

Disse Sartre certa vez que "o inferno são os outros". A frase me vêm direto quando penso na situação em que vivem centenas de moradores do condomínio Fazendinha, Granja Viana, Carapicuíba, São Paulo, que é onde moro há quase sete anos. Vim para cá,como a grande maioria dos que aqui residem, em busca do paraíso possível ao redor da megalópole mas, infelizmente,todos os dias, predadores da região ,especuladores, picaretas e congêneres vem transformando os sonhos de casas quase rurais em infestação de pragas urbanas. Trazem São Paulo pra cá todos os dias. Shoppings , Wal-Marts,Alphavilles, desmatamentos totais e absolutos. Nós que queríamos fugir das paranóias da cidade estamos vendo todas elas chegarem por aqui de aluvião. Nesse contexto uma das maiores celeradas nessa região é uma senhora de hábitos, modos e padrões muito esquisitos que se lixando para o gênero humano construiu dois abrigos para cães (com mais de 500 animais)dentro de uma área residencial da Fazendinha e flagrantemente fora da lei. Os moradores espernearam mas nem mesmo a mirrada mídia da região da Granja fez questão de alardear o assunto. Sucede que nessa semana tanto a revista "Veja São Paulo" (LEIA AQUI) quanto o programa CQC da Band pautaram a história e o assunto pegou fogo. ASSISTA AQUI A PARTE UM. ASSISTA AQUI A PARTE DOIS.
Não era sem tempo. O barulho que se fez ao redor da proprietária do abrigo,Regina Lara Leite Ribeiro Barretto, que se diz agropecuarista, é mais do que legítimo. Não só porque ela resolveu fazer caridade com os cães danados em local inadequado como porque ignora que a região de Cotia e Carapicuíba são endêmicas de leishmaniose. EU MESMO perdi um querido labrador preto, o Tupi,com a terrível doença que se transmite a humanos. Além disso com a total conivência da prefeitura de Carapícuíba essa senhora abriu um verdadeiro canal de esgoto que sai direto de um dos seus abrigos e leva dejetos de centenas de cães para galerias pluviais que desembocam nos lagos dos condomínios. Ou seja, ninguém detem essa termocéfala, sensacional termo com o qual ela foi designada pela colunista Barbara Gancia que detonou essa senhora em seu blog. LEIA AQUI.

Como se tudo isso não bastasse, essa senhora que não se constrange em mentir - diz que está aqui muito antes dos seus vizinhos o que é uma mentira deslavada - é useira e vezeira em posturas incivilizadas como as que adotou ao abordar de forma descortês a equipe do CQC que gravava na avenida São Camilo, não distante dos abrigos caninos da madame. Isso sem falar que ao perceber a movimentação da vizinhança ela já avisou que se for obrigada a desativar o abrigo para cães os transformará em abrigo para mendigos. Como diz a Bárbara Gancia, carrocinha pra essa senhora ! Melhor : quanto mais conheço homens e mulheres como essa mais amo meus cães. Quanto aos dela nada contra. Mas que sejam tratados em lugar adequado.

ps. a termocéfala diz que vai fazer abrigo para mendigos como anunciam os cartazes abaixo. As fotos são do Cristiano Mascaro, um dos grandes fotógrafos desse país, vizinho da celerada assim como Pedro Martinelli, outro craque da fotografia. Mascaro aliás comentou comigo e com o Sérgio Túlio Caldas, jornalista, escritor e amigo,também vizinho, que por conta dessa mulher "passou a fotografar ratos que rondam o lixo do abrigo" e faixas onde ela provoca a vizinhança. Tristes sinas as nossas. Reféns da insensatez humana. O inferno são os outros. Mesmo.

Comentários

Groo disse…
Ricardo, essa praga de especulação imobiliária é comum também em Salvador, tanto que restos da Mata Atlântica na cidade e região metropolitana estão sendo dizimados em nome do "desenvolvimento": shopping centers, condomínios de luxo...

Quanto à termocéfala daí, caramba, tudo bem gostar de cães e gatos, acho até legal quando algumas pessoas adotam UM ou OUTRO bicho de rua para cuidar, mas pera lá, né? 500 bichos? É muita coisa e ela pode ter o dinheiro todo do mundo, mas não parece reunir condições...hã...como direi...saudáveis, pronto, para cuidar de tantos animais assim.

Tenho uma vizinha com uns 10 bichos, entre cães e gatos. Ela doou alguns porque não conseguia sustentar tantos assim. Agora só tem uns 5. Foi algo sensato.

Mas a dona não parece ser muito sensata, não...

Rapaz, boa sorte aí pra vocês. Chama a carrocinha! rsss

abs!
Pinto disse…
Ah, a classe média... Mudou-se para Carapicuinha...
Claudia Goulart disse…
Ricardo,
Venho tarde aqui pra agradecer a sua visita.
Fiquei lisonjeada com o seu comentário.
Espero que volte outras vezes.

um abraço e um ótimo final de semana.
leve solto disse…
Residência para moradores de rua???

Seria uma ong ou ela quer substituir o governo em políticas públicas???

Excelente post, retratando os absurdos, que aliás não existem apenas na Granja Viana... Mas se todos nós mostrassemos ao invés de apenas nos indignarmos talvez os "grandões" prestassem mais atenção no que acontece sob seu nariz!

bj e super domingo pra vc
Sérgio Tulio Caldas disse…
Ricardo, meu chapa, já faz um bom tempo que me dá coceira nos dedos para escrever aqui e comentar suas observações da vida, do mundo, dos descalabros do Brasil - onde um bom montante de gente acredita que pode fazer o que bem entende, sem respeitar quem quer que seja. Exemplos temos de sobra, começando em Brasília, passando pelo Maranhão de Sarney e seguindo país afora.
Outro desses exemplos de total falta de civilidade e respeito é a louca do canil da Granja Viana, que inferniza a vida de vizinhos, agride o meio ambiente do entorno e, não bastasse, põe em risco a saúde de quem vive próximo a 500 (!!!) cães com suas montanhas de cocô, latidos dia e noite e cheiro de urina pelos ares. Para muitos defensores de animais, a dona do canil (dona Regina) é tão termocéfala (tb gostei da expressão) que conseguiu produzir uma imagem negativa para o movimento. Qualquer um sabe que adotar e tratar de animais é coisa séria, que exige responsabilidades e cuidados. E, mais uma vez, respeito - com a sociedade e com os próprios bichos. Quem - realmente - cuida de bichos sabe disso. Manter 500 cães (fora os porcos, fora os porcos, que vivem em um dos canis e ni nguém ainda falou!!!) em zona residencial é coisa de gente equilibrada? Ou estou enganado?
Também engrosso o grito: chamem a carrocinha, urgente! Não para os cachorros...


E parabéns pelo blog! Faz tempo, é leitura obrigatória...

Sérgio Túlio Caldas
Silvana disse…
Oi Ricardo

Este é um assunto delicado. Todos aqui desceram o pau na mulher, que acolheu os pobres animais.

Porém ninguém se lembrou que responsabilidade pelo recolhimento e encaminhamento destes animais abandonados, conforme legislação em vigor, é do município.

Exatamente por isso o município faz vistas grossas ante a situação - do contrário teria de lidar com o alojamento destes animais.

O que as pessoas não veem é que, de qqr modo, estes anima estarão "por aí", caso não estejam ao abrigo desta senhora.

Dito isto, caimos no bom e velho jargão que cai como luva ao brasileiro de classes média alta e alta: "o que os olhos não veem o coração não sente".

Pensam eles: que se f.. os animas, desde que estejam bem longe daqui!

Para se juntar 500 animais leva-se MUITO tempo, diga-se anos. Esta senhora está fazendo isso há muitos anos.

E onde estão estes moradores que nunca se interessaram pelo assunto? Não apenas em expurgar os bichos, mas sim em solucionar a questão. Como? Oras, conseguindo, junto a prefeitura, um local adequado, construindo um canil com a somatório de todos os moradores. Cada um dando um pouco todo mês ao final de um ano um bom abrigo terá sido construído. Além de segurança aos bichinhos, distâncias de vossas moradias, ainda terão paz no caração.

Mas o brasileiro simplesmente NÃO É ASSIM. Transfere isso para o poder público, mesmo que não tenha a mínima condição, seja por assumir uma prefeitura quebrada, seja por incapacidade gerencial.

Nós temos de aprender a nos organizar e tomar a frente dos problemas, como é feito nos EUA, Canadá, Europa, países nórdicos. Lá eles não esperam que venham consertar a praça: comparam tinta e nos final de semana consertam e pintam. Trabalham pela coletividade e não pelo próprio umbigo.

Jogar os animais na rua não é a solução. Temos muito o que crescer.
Denise disse…
Ricardo, imagino como deve ser difícil essa situação. Perto de minha casa, também na região, há um canil com bem menos animais e já é complicado... mas concordo com a Silvana.
Silvana, parabéns!
Rose disse…
Já tinha lido a matéria na Vejinha e desde então já vinha pensando que a solução passa pela ação positiva da vizinhança. Não resolve desalojar os cães de D. Regina. Com isso apenas se transfere o problema para as ruas, para outros bairos, outras pessoas. Os cães precisam ser tratados e abrigados. E castrados! E peferencialmente doados a quem tenha responsabilidade e amor por eles. Acho que Silvana, que deixou uma mensagem em 06.06, tem razão. Com o auxílio da vizinhança para remover os cães para um local seguro e adequado, onde D. Regina possa continuar este trabalho admirável, solitário, caro e incompreendido, talvez tudo se resolva mais depressa e de forma pacífica.
Anônimo disse…
dona regina merece todo o respeito.ela se encontra a 10 anos no local e eu que passo varias vezes pelo lugar nunca senti, cheiros, nunca vi ratos, e o lugar e super limpo, tendo ele muitos funcionarios trabalhando com ele.ninguem faz nada pelos animais, talvez alguem vai ate carapicuiba ou aredores para ver a desgraça......as pessoas so reclamam mais nao fazem n a d a.
Luciana disse…
SERGIO TULIO CALDAS
VOU CHAMAR A CARROCINHA PARA VOCÊ SEU ANENCÉFALO
Anônimo disse…
Dona Regina merece respeito! Ela não é louca, mas não é egoista e mesquinha que só pensa em seu proprio umbigo. Comentário ridículo Sergio Tulio Caldas, vc também faz montanhas de coco seu bosta, vocês ainda hão de sofrer tudo que um animal de rua sofre, até com abrigos para mendingos reclamam??????? Vcs merecem passar fome, seus desgraçados, mal amados e infelizes!
O que falta na vida de vcs é amor! Tudo mal amados!
Lobo Indignado disse…
Os covardes usam do anonimato. Os criativos usam pseudônimos como eu pra atacar aqui boçais que rogam pragas contra a tal dona boçal que acha que condominio fechado e residencial dentro da granja viana é chiqueiro. Essa infeliz nem mora por ali por isso quer que os vizinhos se lixem. Os que reclamam é pq nao moram aqui. Tem local adequado pra fazer caridade canina.Dentro da Fazendinha não é lugar pra ter 500 cães. É caso de saude pública. Parabens ao Sérgio Tulio por colocar uma opinião sensata nesse blog. Esse último anonimo que escreveu nem merece resposta porque além de boçal é analfabeto. Escreve ( meu Deus!!!) MENDINGO e não mendigo...tenho dito. Feliz 2010.
adriana disse…
infelizmente ricardo com o tempo o homem vai urbanizando tudo cada vez mais isso e inevitavel e incontrolavel mas meu caro eu lhe direi uma coisa nao julgue tanto, os animais sao inocentes, o ser humano jamais será. Essa mulher provavelmente acreditou verdadeiramente no bem que estava fazendo porem nao teve estrutura para tanto.
erasmodeoliveira disse…
Boa tarde, Ricardo!

Estou tentando retomar contato com o Sérgio Túlio Caldas, acredito que nos conheçamos desde 1989, quando ele trabalhava na Revista Fora-de-Série e publicou uma reportagem muito legal sobre minha escola de Design Automobilístico, atualmente desativada.

Gostaria de sugerir que o pessoal do seu bairro procurasse manter diálogo com essa mulher, que abriga tantos animais. Observe que são pessoas influentes, com poder de Mídia, que podiam fazer uma ampla campanha de adoção de animais de rua, esses e todos os outros milhões deles, que perambulam pelo Brasil, sendo torturados e massacrados, até que alguém os abandona, quase mortos, na porta de alguém, que os acolhe e que, sem apoio algum, acaba se tornando um incômodo para os vizinhos, ao abrigar seres vivos.

Se você, o Sérgio e a Bárbara quiserem conversar amigavelmente, visitem meu site e conheçam a sinopse de um programa de TV que eu estou tentando levar ao ar, o VIDA-LATA, que pretende, exatamente, esvaziar os abrigos e conseguir milhões de lares para que cada um acolha um ou dois animais. Esse é o caminho. Visitem e me contatem, terei prazer em dialogar a respeito:

www.erasmodeoliveira.org

Neste exato momento, em alguma dimensão mais evoluída neste nosso vasto Universo, alguém está recolhendo Seres Humanos em uma carrocinha, usando os mesmos argumentos, já que nós também transmitimos doenças e fazemos muito cocô, pensem nisso!
Anônimo disse…
habitos esquisitos???????...SÃO OS SEUS DE ESCULHAMBAR PESSOAS COMO A DONA REGINA QUE TEM UMA MISSÃO TÃO BONITA, COISA QUE PARECE QUE VC NUNCA TENTOU NEM COM HUMANOS...

Postagens mais visitadas