CIRO É FAGNER OU FAGNER É CIRO ?


Seria o deputado megalô Ciro Gomes uma espécie de Fagner da política ou será que o Raimundão Fagner é que é um Ciro Gomes da música ? Questão crucial e muito oportuna de se analisar ainda mais que esses dois (maus) exemplares da cena cearense são bons amigos como até as pedras de Quixadá sabem. Um puxa o saco do outro desde priscas eras quando os balidos vocais de Fagner não ultrapassavam os limites de Orós e os perdigotos verbais de Ciro Megalô não iam além de Sobral.
Mas quiseram as circunstâncias e a mídia que esses sujeitos quase sem predicados viessem a ser figuras nacionalmente conhecidas muito mais pela arrogância e presunção que sempre lhes foi peculiar do que pelo talento político ou musical. Muitos os levam a sério e isso é inerente ao gênero humano. Há gosto pra tudo. Até para gostar de Ciro e Fagner.
Mas sabe o que realmente me preocupa ? primeiro que politicamente possam levar mesmo a sério as pretensões de ser governador de São Paulo, presidente da República ou mesmo deputado federal ( que Ciro é e não é pois mais falta do que comparece) uma criatura tão mal dotada de equilíbrio, independência e mesmo capacidade de gestão como o megalô Ciro Gomes que se celebrizou muito mais pela sua profissão de candidato a qualquer coisa e pelo destempero verbal do que por obras realizadas. Levar a sério uma candidatura de elemento desse naipe não é um assombro pelos motivos equivocados que aponta o “bom moço” Gilberto Dimenstein : Ciro odiar São Paulo. Isso é balela. Isso é bairrismo. Ridículo é levar a sério a candidatura dele porque nada conhece da maior cidade do Brasil e muito menos do Estado de São Paulo . Se o “bom moço!” aponta Erundina como um exemplo anterior de “estrangeiros” poderem governar em nosso Estado é bom lembrar que a Erunda sempre foi aqui residente ao contrário do Megalô Gomes que arrumou agora endereço em Higienópolis em apartamento comprado pelos filhos provavelmente com dinheiro que deve a incautos como eu . Mas essa é outra história. A história de um triste e velho calote que o megalô me passou.
O segundo motivo que me preocupa nessa questão ridícula de Ciro candidato em Sp é que nossa mídia tem tratado o assunto com sisudez e não com senso de humor. Minha gente tipos como o Ciro devem ser tratados com humor, ironia, desprezo. Jamais serem levados a sério. É isso que ele quer. Se leva a sério e quer ser levado a sério. O que quebra um caboclo desses ( como o Raimundão Fagner, mentor intelectual do Megalô) é a ironia, o humor ácido de um Barão de Itararé que tanta falta faz nesse país eivado de canalhas, corruptos e bons moços.
Bem , o resto desse texto seria para explicar as semelhanças entre Raimundão Fagner e Ciro Megalô. Mas julgo que isso é desnecessário até porque as evidências estão aí para quem quiser ver. Pelo menos como são cada vez mais remotas as chances do Megalô ser presidente não estamos correndo o risco de ter Raimundão como ministro da cultura. E por falar em cultura encerro afirmando peremptoriamente que a cultura cearense a qual muito prezo tem coisa muito melhor que Raimundão e congêneres. Quanto a política de lá é melhor deixar o assunto de lado...

Comentários

Ciro Gomes é a última aposta da ala centro-direitista para tentar alguma candidatura em Sampa.

Seu senso de humor inigualável é apenas a brecha para prevermos a obscuridade que pode vir por aí se ele for eleito.

Quanto ao Fagner, nem tem o que falar: melhor seria se ele fosse um peixe mesmo!
Ricardo Soares disse…
sensacional seu comentário Tiago !!!hehe
abraço
Stella disse…
Só rindo mesmo. rs
Tá certo. Se levar esses caras a sério eles pensam que são gente e saem por ai virando presidente. :P

Beijos
Anônimo disse…
Gostaria de saber o que o Fagner fez com vocês, qual a razão de tanto ódio?

Postagens mais visitadas