A VOLTA DO DIPLOMA

A notícia vem direto do site "Comunique-se". Tomara que o assunto siga adiante não só para corrigir a displasia mental dos integrandes do nosso intragável Supremo como para dar um pouco de dignidade a uma profissão que está cada vez mais achincalhada por aventureiros, venais e picaretas de toda ordem que são repórteres por mais de um dia.

Deputado apresenta proposta que pede volta do diploma de jornalismo

Da Redação

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) protocolou nesta quarta-feira (08/07) uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que restabelece a necessidade do curso superior em jornalismo para o exercício da profissão. Para a apresentação da proposta, foram recolhidas 191 assinaturas, 20 a mais que o mínimo necessário.

“Foi extremamente importante a rápida reação da sociedade, desaprovando o absurdo cometido pela Corte Suprema brasileira, e que abriu precedente para a desregulamentação de outras profissões”, comentou o deputado sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal, que derrubou a obrigatoriedade do diploma.

Pimenta defende a volta da obrigatoriedade do diploma porque, em sua opinião, o jornalismo não se trata de uma “simples prestação de informação”.

“Essa atividade é mais do que a simples prestação de informação ou a emissão de uma opinião pessoal. Ela influencia na decisão dos receptores da informação, por isso não pode ser exercida por pessoas sem aptidão técnica e ética”, afirmou.

No dia 01/07, o senador Antônio Carlos Valadares também apresentou, na outra Casa parlamentar, PEC que pede o retorno da obrigatoriedade do diploma para o exercício da profissão.

Comentários

angelo alfonsin disse…
Os picaretas, "arroz de festa", que te chamavam de colega devem estar preocupados, vão ter de vender carro e excursões de fim de semana.
Pinto disse…
Sonha, Marcelino...
Stella disse…
É, aqui é assim, eles tomam as decisões DO NADA pra depois ter que voltar atrás. Fico pensando como deve ser... eles não tem mais o que fazer, né? Só pode.
Que nem a história do Riocard pra idoso... toda hora dando problema.

Beijos
ESTUDAR TEM que ter valor...Uff!
Obrigada pela visita; uma honra.
Volte sempre que puder.
Abração.
gentil carioca disse…
Uma boa notícia, afinal: é possível reverter decisões mal-pensadas.
Ao menos serviu para alguma coisa a revolta de toda uma classe, apesar de algumas opiniões, até válidas, contrárias.
Para mim, isso é o que mais perto chega da tão falada, e mal utilizada, democracia.
Oi, Ricardo!

Eu sei, ando sumido demais, mas é por boa causa...rssss

Pois é, eu não me surpreendo em nada do que acontece no congresso, no STF, nesses meios políticos, enfim.

As manifestações dos jornalistas (e não jornalistas)continua valendo.

E chega de picaretas!

abs!
Parece que por aí ainda se confunde jornalismo com fofoca. Gostaria mesmo de ver consertado isso.
Malu Mota disse…
Nossa, saber disso alivia, em muito, essa desonra que foi impingida aos jornalistas, por ocasião da decisão infeliz do Supremo... ainda que não resulte favoravelmente a nós, já é válido saber que ainda há vozes "levantando-se" pela causa! Seu blog é muito interessante, Ricardo.
lola nicolas disse…
se com diploma, os nossos políticos dizem que os escândalos de Brasília são invencionices, sem diploma, eles sequer irão se dar ao trabalho de pedir desculpas à população por tantas falcatruas. Aliás,está na hora de começarmos a investigar o STF e o sr. Gilmar Mendes.
Tomara que tudo ocorra bem!!
Não aguento mais as piadinhas nos corredores da universidade...


Saudações Ricardo
Marcio Gaspar disse…
como se diploma fosse garantia de excelência técnica e como se ética se ensinasse nas universidades... pffff....

Postagens mais visitadas