TRAGÉDIAS CARIOCAS


Não se compara mas o Rio viveu nesse sábado duas tragédias. Mais uma vez dantesco espetáculo de violência urbana no Morro dos Macacos ( entre Vila Isabel, Grajaú e Méier) com guerra entre facções rivais de traficantes e policiais. Fogo de tudo que é lado.  Fogo também nas instalações da família Oiticica cujo artista maior , Hélio, teve grande parte de suas obras queimada. Uma perda lamentável até porque Hélio Oiticica se insere no capítulo da renovação da arte brasileira recente.  Veja a instalação acima. Hélio era um artista transgressivo, sem medo do ridículo, um tipo e tanto como demonstra a foto abaixo. O Rio não viveu mesmo um sábado feliz, infelizmente. Há muito o que arrumar até colocar em ordem a cidade maravilhosa para receber a Copa 2014 e as Olímpiadas 2016. Depois da enxurrada ufanista está na hora das autoridades cairem na real.


Comentários

Sábado assustador.
Perdi uma irmã querida, e - ao redor - isso.
Dói tudo...
gentil carioca disse…
Um horror total! Nem a ficção dá conta.
E, por coinscidência, postei sobre o assunto Morro dos Macacos também. Dá um pulo lá e vê o video feito pelo BOPE.
Uma coisa!
(mas hoje deu praia, coisa e tal...)
Fernanda disse…
E na mídia de aqui essefato foi bem explorado... e sempre com o comentário: vejam a cidade parara a qual Madrid perdeu...
Armando Maynard disse…
A que ponto chegou a ousadia dos bandidos, terminando por abater um helicóptero da polícia. Foi muito grave o que aconteceu. A impressão que passa, é que a coisa está fugindo ao controle. O Rio vive um estado de guerra. Tudo isso é resultado de um povo abandonado a própria sorte,gerando muita miséria, terminando por provocar insatisfação, revolta e violência.

Postagens mais visitadas