De São Paulo de Piratininga a São Paulo de Luanda

Abro nesse blog o marcador "ANGOLA". Cheguei ao país às cinco da matina, horário local de Luanda, duas da manhã  em São Paulo. Deixei São Paulo no dia em que ela completava 456 anos e chego à capital angolana no dia em que ela completa 434 anos e de cara sou abalroado por uma coincidência. São Paulo faz aniversário no mesmo dia que Luanda e o nome completo da cidade aqui é  SÃO PAULO DE LUANDA. Chove um pouco e por volta das seis sou recepcionado pelo PAPEL, sobrenome de um simpatícissimo motorista e "faz tudo" local de quase dois metros de altura e magreza que me dá as boas vindas ao caótico trânsito que nada deixa a dever à nossa São Paulo como posso constatar desde as primeiras horas da manhã.  Chego à casa onde vou ficar na Maianga , o tempo nublado não deixa ver direito o entorno da chamada "Casa Branca" . Numa das residências próximas uma bandeira angolana na janela anuncia que o patriotismo , a auto-estima do país anda em alta  ainda mais nessa época de Copa Africana de Nações onde Angola dançou ontem eliminada por Gana. Mas a imprensa local festeja a raça dos "guerreiros" que até o final da partida não entregaran a rapadura. Não consigo dormir ,misto de fuso horário atrapalhado e vontade de conhecer o país que está adiante de minha janela e que visito pela primeira vez.  Como uns acepipes que deixaram no quarto à guisa de boas vindas e com muito custo durmo um pouco entre nove e pouco e meio dia.
Sou despertado então pelo celular que  Papel já me deixou em mãos. É meu amigo Sérgio Tulio Caldas, à frente do programa " Angola em Movimento" que me chama para o almoço e a quem vou auxiliar na tarefa de tocar essa revista semanal de artes, cultura, comportamento e questões sociais que é  exibida pela tv pública de Angola e que reestréia em 8 de março.Considero, meio assim na ressaca dos fusos horários, que toda e qualquer primeira impressão que tenhamos de um novo lugar  pode ser errônea, precipitada, injusta. Sou um viajante já bastante experiente para não incorrer nesse erro de julgar por primeiras impressões . Por isso pretendo desvendar Angola aqui aos poucos. Porque ao estar desvendando o país para vocês estarei desvendando para mim também.
O almoço que me foi servido na casa do Serginho já foi  agradável surpresa. Um carapau (peixe) muito bem temperado e servido com banana da terra cozida preparado pelas mãos de Magna,a risonha cozinheira que veio de São Tomé e Princípe. Se parte do que vou ver e ouvir aqui tiver a cara desse peixe podem crer que estarei muito feliz. Após o café forte que eu trouxe do Brasil , sem sono , vamos para a produtora saber o que o futuro nos reserva. Um trânsito ruim, filas duplas de carros enormes estacionados no caminho, e dezenas de vendedores de bananas , mamões e abacaxis  espalhados pelas ruas que levam da Maianga até Ingombotas.Acho que estou morando a partir de hoje em um país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza. Prefiro ter comigo essas primeiras impressões mesmo que ufanistas do que qualquer outras. E nos vemos em breve desde Angola...

Comentários

Gize disse…
Rica, tudo de bom pra' você nessa sua nova empreitada ! Isso é viver..
bj
Tadeu disse…
Ricardão, conta tudo, não esconda nada. Vou acompanhar o blog agora com mais assiduidade. Aproveite a experiência que não é toda hora que aparece uma dessas. Abração e boa sorte.
Lacy Barca disse…
E viva os Palancas Negras! Boa sorte por aí amigo! E muito cuidado com a polícia. Bem pior do que os bandidos.
Bjs,
Lacy
Dedé disse…
Ri,

Boa sorte!
Tenho certeza que sairão grandes histórias e belas fotos.
Se cuida ai hein cara pálida!

Beijos
Marcelo disse…
Bem ido.
Já senti que os relatos vão ser saborosos.
Grande abraço.
4x4 ainda
milliet disse…
Ricardo meu velho, continue narrando a África prá nós, em texto, imagem, áudio e coragem. Só assim sentiremos menos um pouco a tua distância. SUCESSO!
Abraços.
Beatriz disse…
Querido Ric

Do negrume das suas observações sobre nossa castigada SP para as impressões esperançosas dessa São Paulo que se apresenta, há uma enorme distância. Fico feliz que só algumas horas de avião as separam.
beijos e sorte
bia
Gustavo disse…
Dá-lhe, Ricardo! Boas chegadas, prenunciando belas realizações. Seu texto nos leva junto, sentindo as cores das ruas, os sons e sabores da sua nova São Paulo. Que o sol te ilumine por aí, e os orixás te protejam. Saudades desde já.
Luciana Trípoli disse…
Querido amigo, sorte pra vc pq competência nao lhe falta! Como bom hedonista, nao deixe mesmo de desfrutar essa oportunidade q a vida te trouxe! Vamo que vamo! Bjo!
Lunna disse…
Engraçado sua descrição "deixe São Paulo quando esta completava"...
Ainda acho que essa cidade não conta realmente sua idade, ok... Fundação é prazo de validade (rs) mas por tudo que já estudei e pesquisei sobre essa cidade (há algum tempo para dar origem a uma novela literária) sinto que a idade dessa vila de Piratininga deveria ser "calculada" novamente. Pense bem, São Paulo literalmente aconteceu nos últimos cento e cinquenta anos (se tanto) tivesse acontecido antes, temo que o inferno desse lugar seria pior, talvez o progresso a qual ela se permite seria muito maior, mas mesmo assim haveria muitas cabeças e muita insanidade por todas essas ruas, não acha?
Enfim, agora que descobri seu blog, vou linkar para não perder porque tudo indica que vou gostar muito daqui. Grande abraço
Tania Celidonio disse…
Belíssima crônica da nova São Paulo que a partir de agora passa a fazer parte da sua rotina de vida. Continue escrevendo, trabalhe muito e gostoso e quando puder mande notícias especiais para os amigos. Quantas horas de vôo até Luanda?
um beijo estalado
Pat Cooke disse…
Ricardo,
Suas palavras vem com imagens junto...incrível e precioso dom que recebeu. Nem o Jet leg embaralha tua cabeça.... boa sorte, daqui de longe,
beijos
Ana disse…
Ri,estou adorando te acompanhar em Luanda, conhecer maiores detalhes; espero que esteja bem, gostando do novo desafio, muito sucesso!
Bjos
Ana Regina
ander disse…
Oi Ricardo, parabéns pela descriçao da sua experiencia, para mim de grande utilidade. Nao te conheço, achei o blog por acaso, pois moro na españa há 7 anos e pensando em trabalhar em Angola um dia, si consigo uma oferta interessante. Ontem falava com meu primo, e me disse que a ele sim le convidaram e me deu o email para contactar que era stuliocaldas@????.?? será que este será o amigo que te acompanhou ao jogo de futebol?
Abraços
Anderson Vasco
andervasco@hotmail.com (trabalhei muitos anos na tvglobo sp como repórter cinematográfico e aqui na españa como colaborador para TVE e national geofc)

Postagens mais visitadas