Guerra em Angola : tabu ?

Nem faz tanto tempo assim. Oficialmente a guerra civil de Angola terminou em fins de 2002 com a morte do líder da UNITA, Jonas Savimbi. Sucede que muitos dizem que apesar do pouco tempo de seu fim (ou justamente por isso) o assunto virou um tabu entre os angolanos, inclusive na mídia. Ainda não tenho elementos para saber se isso procede ou não mas me parece que se o assunto é tabu entre a classe média, aparelho do Estado e funcionalismo público é assunto recorrente entre o povão visto que muitos seguranças,pedreiros, policias, motoristas daqui estiveram nas frentes de batalha tanto servindo ao MPLA como a Unita. Pelo sim , pelo não, vou observando e não me atropelando para não ter a presunção de dizer que conheço um  país no qual acabei de chegar. Procedi assim quando já tinha visitado a Colômbia inúmeras vezes para a realização do documentário "Colombianos" devidamente ocultado após pouca exibição pela atual gestão da Tv Cultura. E justamente por assim proceder acho de uma irresponsabilidade extrema alguns "especialistas" em Colômbia que pontificam sobre o país sem nunca ter colocado os pés sequer em Bogotá.
Angola,óbvio dizer, tem uma história recente riquíssima que pode ser parcialmente conhecida pois serve como panos de fundo para alguns romances de autores contemporâneos angolanos como Pepetela e Agualusa. Essa história passa pelo processo de independência de Portugal em 1975 e a consequente guerra civil que acabou em 2002. Parte dela eu estou assistindo nos arquivos de um belo e corajoso programa que aqui existia chamado " Nação Coragem" que foi muito popular por cá. Esse acervo é a matriz para um outro quadro que estaremos a fazer aqui em breve. Para mim serve como eficiente e intensiva aula de história local. Comovente ver como foi por exemplo a tomada da cidade de Mavinga na província do Cuando Lubango que aconteceu em Maio de 2001. Ou acompanhar como foi a recuperação de Andulo, na província de Bié, em 18 de Outubro de 1999 que caiu após sete anos nas mãos da UNITA de Savimbi. A saber : estamos fazendo essa  linha do tempo que lembra da guerra para valorizar a paz.

Comentários

sauloocemin disse…
Mande mais, esta otimo!
Alexandre Core disse…
Olá Ricardo,

Quanto tempo sem aparecer por aqui. Vou tentar me atualizar sobre o que vem escrevendo. De cara já deu pra saber que escreves de Angola. Bons ventos o tenham levado e bons ventos o tragam a Terra Brasilis.

Estou ativando o meu blog...ou pelo menos tentando uma postagem mais frequente...sempre me dedicando à Poesia e deixando esses assuntos tortuosos sobre política para debater no blog dos amigos (mesmo os que o sejam apenas virtuais). Resolvi ser um dândi na minha própria casa (blog) que está sempre aberto, como um bom livro, à visita dos que chegam, dos que passam ou daqueles que esbarram por acaso com ele nas buscas da internet, e que estejam atrás de belas palavras.

Um abraço,

Postagens mais visitadas