O IMPERADOR

Voltando ao Brasil por alguns dias encerro a leitura de  "O Imperador" de Ryszard Kapucinski, notável jornalista e escritor polonês com amplo conhecimento sobre África. Já falecido, poucos como ele interpretaram o continente com tanta sabedoria , conhecimento, precisão e até isenção, se é que dá pra ser isento com alguma coisa na África. Ler "O Imperador" em Angola tem outro significado porque o livro, percebe-se logo e claramente, é uma grande metáfora sobre a liturgia do poder no continente e todas as fantasias, realidades e barbaridades que a cercam. No livro ele acompanha  a ascenção e queda do imperador   Hailé Selassié I , ditador da Etiópia por 44 anos, contado sob o prisma de seus colaboradores e bajuladores. É impressionante como esses relatos são sintomáticos dessas relações em muitos países da conturbada África, inclusive Angola. No livro de Kapucinski, passado na Etiópia, dá para se entender como se processam essas relações  em outras tantas nações.O autor escreveu outros tantos livros sobre o continente.Alguns foram editados no Brasil e outros em Portugal. Depois de ler "O Imperador" começo em breve a ler  " Ébano". Para quem gosta não só de África mas de bom texto Kapucinski  é um nome que não se deve esquecer.

Comentários

Tania Celidonio disse…
O livro é encontrável por aqui? Quero ler.
Curta muito sua temporada tupiniquim.bjs.
Anotado: autor, e obra.
Ricardo Soares disse…
Tania...está aí na capinha...companhia das letras... leia também Ebano...besos

Sylvio...boa leitura
E aí Ricardones... Tanto tempo do meu lado, se quer me sugeristes este livro!!! vc sabe muito bem que eu adoro ler!!!

Mas tá certo... espero que vc me dê emprestado quando regressar (se é que ainda regressas né!!!)
Intrépida disse…
It’s a long way…?

Eu sei, eu sei...
você sempre foi um desbravador,
de letras, terras, mentes... E corpos?!

risos.

beijo grande.
você é um querido.
anita sereno disse…
boa prespetiva beijos
Jaime Guimarães disse…
Bom que tenhamos obras assim, pois essas ditaduras na África não chamam a atenção do mundo - falam tanto do Chavez e do Fidel Castro, mas pouco falam do Mugabe, do Zimbábue e do presidente do Sudão.

Boa dica! =D

Abs!
Nossa,
Tava precisando de uma referência literária diferente sobre jornalismo.
Irei pesquisar, bela dica!

Abs!
ANA LÚCIA disse…
Lendo as postagens sobre Luanda, aprendi muito, porquê você nos mostrou o dia a dia de um lugar que guarda tanta riqueza, beleza e desperta tanto a nossa curiosidade. Como sempre nos dando boas dicas em seu blog!
Abçs e saudades,
Ana

Postagens mais visitadas