o excesso de sommeliers

O que é mais chato que um caboclo querendo impressionar uma fêmea no restaurante quando se põe a bochechar com vinho na boca, cheirar rolha e dizer que o aroma que dele desprende é frutado e o vinho é encorpado,robusto, amadeirado ? céus ! mais chato que isso é a praga de pseudo-sommeliers que se espalham por qualquer restaurante a quilo onde está se vendo que o dito "especialista" não sabe sequer qual é a capital do Chile mas faz um verdadeiro monólogo sobre o vinho que você, pobre mortal não especialista, está pensando em beber.  Recomendam vivamente alguns vinhos (os mais caros lógico) e desdenham muitas vezes de sua escolha apontando as maravilhas do "custo benefício" se você tomar o vinho que eles recomendam. Essa praga se equivale a uma outra ( que começa a entrar em desuso com a pirataria e a mania de baixar filmes pela internet) dos atendentes de locadora que recomendam filmes "de amor", "de ação" e outras designações improváveis.
A pergunta que não quer calar é simples : será que a gente não pode tomar um vinhozinho honesto em paz, sem frescura e rituais desnecessários ? na verdade especialista que é especialista sabe que só existem dois tipos de vinhos. Os bons e os ruins. E isso não está ligado a preço. Está ligado a bom gosto, bom paladar. Apenas.

Comentários

João Barboza disse…
Do alto dos ensinamentos, do Seu Mané, que era o Vendeiro do Armazém perto de casa, sempre tomei Vinho Natl. legítimo de garrafão, que o Chapinha dava dor de cabeça.
Anônimo disse…
deve está aprendendo com o Ronnie Von... o cara babaca!
Assino embaixo! Nuóssa, é realmente muito chato ficar ouvindo palestra de enochatos, com aquele ar de "seimaisquevc". Tive o desprazer de topar com uma criatura assim certa vez, que não se contentava apenas em saber mais do que os outros sobre vinhos, mas abrangia os temas para perfumes, chocolates e o que mais achasse chique, kkkkkk.

Excelente texto! Bjocas :**
c.k. disse…
Beba Caca-cola, a lá Décio Pignatari.
;-)
Jaime Guimarães disse…
"na verdade especialista que é especialista sabe que só existem dois tipos de vinhos. Os bons e os ruins."

Hoje mesmo comprei uma garrafa de Sangue de Boi, que todo mundo lá em casa gosta e bebe uma tacinha na hora do almoço!

E realmente, os caras não sabem nem onde fica o Chile e tiram onda: "Esse é um legítimo chileno safra 2004". Bah!

abs
Adriana Marques disse…
Sabe, uma vez um caboclo me convidou pra jantar e, a exemplo do seu texto, ficou cheirando a rolha, girando o vinho na taça (que quase caiu) e bochechando... até dizer ao garçon que podia ser servido. O vinho - um argentino comum, não merecia muita atenção, era um vinho "de comer", não "de pensar", aquele vinho que vai bem com uma massa, uma carne. Honesto. Detalhe, ele ficou bem uns 20 minutos pra se decidir sobre o vinho. Depois de ter sido servido, chocamos nossas taças com o (meio cafona) tim tim; ao levar o vinho à boca percebi que o vinho estava bouchonné... Fiquei irritada, afinal, o cara tinha feito tanta coreografia, pra aceitar um vinho estragado! Não tive dúvida, sem dizer nada ao "especialista", chamei o garçon e disse, esse vinho está bouchonné; o garçon (outro que se dizia especialista) se virou para o "cavalheiro" e perguntou: O quê?
Já tive ainda a "oportunidade" de sair em companhia de pessoas que gostam de mostrar o que tem e não o que são... Nesses casos, o sujeito vai no vinho mais caro, achando que fará bonito. Então eu penso, esse não serve, é um tolo! Gastar 500 reais (ou mais) numa garrafa de vinho que não tem nada de especial, que apenas um grande conhecedor saberia distinguir a diferença de sabores - entre um vinho normal e uma aberração tinta.
De fato, por vezes queremos apenas tomar um vinho e punto! Aqueles vinhos mais elaborados, que foram feitos "pra pensar" e que possuem aromas diferentes, geralmente são tomados enquanto se conversa, ou se lê um bom livro, não é tomado em restaurantes, mas em casa - com os amigos ou em companhia especial.
É interessante conhecer as possibilidades de um vinho, desde que seja para o seu melhor desfrute, não pra ser enochato.

Postagens mais visitadas