TODO PROSA

Minha foto

Escritor, jornalista, roteirista, diretor de tv. Dirigi, apresentei e escrevi para a  TV Cultura, CNT/GAZETA, BANDEIRANTES, MANCHETE,  Rede SESC/Senac,TV Brasil, TV Pública de Angola, TVT-TV DOS TRABALHADORES, GNT entre outras. Editei as revistas RAIZ, TRIP e HV e fui conselheiro editorial da Rolling Stone e um dos criadores do programa METRÓPOLIS da Tv Cultura do qual fui o primeiro apresentador. Fui repórter do Caderno B do JB e tomei parte da equipe fundadora do Caderno 2 do Estadão. No mesmo jornal fui cronista de 1993 a 1998. De 98 a 2001 fui cronista do Jornal da Tarde.  De 1998 a 2005 dirigi, escrevi e apresentei "Literatura" e "Mundo da Literatura" exibido em várias emissoras abertas e fechadas. Sou co-autor das peças "Olho da Rua" e "Quatro Estações". Autor de sete livros publicados como CINEVERTIGEM (ed. Record) e os infanto-juvenis VALENTÃO, O BRASIL É FEITO POR NÓS ?, DIA DE SUBMARINO e FALTA DE AR. Co-autor de outros tantos. Dirigi mais de uma dúzia de documentários e séries documentais para várias emissoras de tv. Publiquei todos os dias durante um ano em www.revistapessoa.com o 365- Diário do Anonimato do Mundo. Uma história por dia. Cada dia um lugar do mundo. Escrevo duas vezes por semana para a revista digital  Dom Total em www.domtotal.com . Entusiasta da comunicação pública também fui gerente de produção da TV Brasil e diretor de conteúdo e programação da EBC.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Você quer mercearia e eles querem shopping center

   Você quer uma mercearia, um pão quentinho da padoca,uma quitanda e eles vêm com shopping center,fast food,delivery. Você quer um cantinho natural cheio de árvores, vasos e até anturios e samambaias e eles vem com lounge, happy hour, palmeirinhas de Beverly Hills. Você vem com sua estética "casa de campo para compor rocks rurais"  e eles chegam com carrões importados,babás fantasiadas de babás , a eterna noção de que nos dividimos em Casa Grande & Senzala. Enfim você quer ser um refugiado ambiental,um exilado da cidade grande e eles trazem a cidade grande para perto de você. Você quer Mauá (RJ),Monte Verde (MG) e Tiradentes (MG)  e eles querem Miami, Barra da Tijuca. Você quer Granja Viana e eles querem Alphaville.

(foto Miguel Tnent)
    Esse é um dilema triste , resumo de tantos dilemas que os seres urbanos e ainda humanos se defrontam diante dos seres urbanos, predadores ambientais e consumidores compulsivos idiotizados pela mídia e pelas grifes. Os compulsivos, cuja caricatura máxima se traduz nas figuras das peruas, das Patricinhas e dos Mauricinhos,estão vencendo.E espremendo a maioria que luta (em vão ?) por consumo sustentável,consciência ambiental, valores humanistas.Me recuso a achar que o mundo é deles mas como é triste,todos os dias, ver que eles ganham terreno e jogam nossas esperanças pra escanteio apesar de tanta tragédia provocada por essa ética e estética individualista.Eles não são seres recicláveis e resta perguntar.Acordarão e um dia serão ou estamos vencidos. A Granja Viana,último dos bolsões verdes ao redor de São Paulo que agoniza diante da sanha destrutiva, é apenas uma metáfora que ilustra os danos que essa gente causa. Eu adoraria não pensar assim. Mas como eu adoraria que a espécie deles entrasse em extinção.  

3 comentários:

Elizabeth disse...

eu também torço pela extinção dos tipos, Gaia vencerá, como dizia uma amiga em meio aos estragos de janeiro na Serra carioca, provocados por tipos como esses.

Dona Sra. Urtigão disse...

Ah! Eu tambem...

Anônimo disse...

concordo com você essas pessoas saõ doentes,o mundo seria bem melhor sem eles.

Meus livros

Meus livros
CINEVERTIGEM

O BRASIL É FEITO POR NÓS ?

VALENTÃO

FRANGUINHO SEBASTIÃO

DIA DE SUBMARINO

DIA DE SUBMARINO
DIA DE SUBMARINO

FALTA DE AR

FALTA DE AR
FALTA DE AR
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Arquivo do blog

Seguidores