EU E RAUL SEIXAS

  Troquei o protetor de tela do meu computadorzão. Saiu uma linda imagem de pássaros no  Pantanal num pôr de sol,  captada pelo diretor de fotografia Cleumo Segond para meu documentário "Paraísos Possíveis". Entrou agora essa bela foto de Raul Seixas cujo autor desconheço mas que quem souber me avise pra dar crédito. O motivo para a troca ? Simples e perdão pelo trocadilho óbvio. Quis meu destino de metamorfose ambulante que eu fosse colocado no olho do furacão de um projeto muito legal que é a realização de um livro de arte sobre Raul Seixas que esperamos ver lançado ainda nesse ano de 2011. Não estou autorizado a dizer ainda quem é nosso financiador mas todos saberão em breve. 
  O que posso dizer é que nesse sábado demos início(eu e o fotografo Juvenal Pereira) ao chamado trabalho de campo com longa visita e várias entrevistas na lendária Galeria do Rock ,centro velho de São Paulo,tantas vezes visitada por Raul. Como diz meu amigo Dagomir Marquezi (que também está no projeto junto com o diretor de arte Yves Filho)o autor de Gita "foi um dos mais criativos e livres artistas de toda a história da música brasileira. Infelizmente sua genialidade foi ofuscada pela caricatura tosca de "maluco beleza". Nunca vai ter o reconhecimento "oficial" que se dedica aos medalhões mais bem comportados da MPB. Raul era incontrolável. Impossível de se rotular". 
    Como o Dagô tive dois encontros pessoais com Raul Seixas. Aliás três se for contar uma tarde inteira que passei ao lado do seu caixão em 1989 quando ele era velado no Palácio das Convenções do Anhembi e eu cobria a "festa" para a Tv Cultura.Mas isso eu vou contar no livro,já que minhas memórias daquele dia permanecem vivas. Não preciso nem dizer que é um privilégio em tempos tão bicudos ser encarregado para esse serviço.Hoje Raul nos provou que veio para ajudar. Inúmeras coincidências aconteceram na Galeria do Rock que nos levaram ali mesmo a personagens que cruzaram  com ele.Fora um totem de Raul  que achamos na cobertura do prédio,bem ao estilo do museu de Madame Tussaud. Juro que vi nisso bons sinais, excelentes eflúvios. Não temos a menor intenção de fazer uma biografia, muito menos um livro acadêmico cheio de teses sobre a vida e obra desse sensacional criativo.Queremos apenas fazer um trabalho honesto, na melhor acepção da palavra, que faça jus ao tamanho que Raul tem na música brasileira.Tamanho que vem sendo diminuido com a sucessiva ascensão de falsos brilhantes.  E como o livro está num baita "work in progress"  qualquer informação pode ser deixado nesse guichê ou no meu facebook. Histórias,mesmo que as mentiras sinceras sobre Raul, me interessam. 

Comentários

Fabricio Carlos disse…
olha que coincidência! quase trombamos então... estive de visita em SP e passei pela Galeria no sábado...

Boa sorte neste projeto!
Ricardo Soares disse…
obrigado pelos votos de boa sorte Fabrício... pena não termos nos encontrado na galeria... absss
Aninha disse…
Que maravilha!! Que bom que teremos algo honesto sobre Raul, que admiro e curto até hoje. Infelizmente nunca fui a um show seu, quando tive a oportunidade, num desses golpes do destino, fui impedida. Era 1989 e pouquíssimo tempo depois ele, infelizmente, morreu. Grande Raul! E boa sorte!
Ricardo Soares disse…
obrigado pelos votos de boa sorte Aninha ...eu e meus companheiros do livro vamos tentar não decepcionar...
meus videos disse…
Muita sorte no seu trabalho.
Raul Seixas é uma fonte de conhecimento, é água sempre viva.

Sou fã e colecionador. Tenho um bom acervo do nosso grd maluco beleza.

Se quiser me add...

candiru_euclides@hotmail.com

podemos trocar ideias.
Luiz Chagas disse…
Onde posso ver "paraísos possíveis" inté. Luiz Chagas
tania disse…
Como assim, "um livro de arte"? o que, exatamente voce colocaria como "arte" no seu livro sobre Raul?

Tania Menna Barreto ( ex-companheira de Raul Seixas)

Postagens mais visitadas