mergulho a esmo em Montes Claros

(...)É, lá embaixo é Montes Claros e eu não avisto a fazenda do Cedro onde nasceu Darcy Ribeiro. Avisto, isso sim, uma imensa fila de caminhões cheios de lama que se movimentam vagarosamente sob a luz mortiça e alaranjada que vem dos postes. Eles não estão a espera do frete, nem estão na fila do pedágio ou da balança. Desfilam, isso sim, defronte à calçada dessa larga avenida que começa no fim de uma estrada. Desfilam e observam. Os caminhoneiros observam com olhares gulosos, olhares devassos e tarados, olhares travessos e famintos, observam um imenso desfile de putas que ali se distribuem de maneira aleatória ao longo da calçada.(...) 

Comentários

Miltextos disse…
A carne de sol e as estátuas de sal de Montes Claros... Mergulhos.
Ricardo Soares disse…
mergulhos... e a esmo meu caro Jorge...assim que é bom...absss
Arilo disse…
Será um baita livro este...
Ricardo Soares disse…
Arilo...grato pela confiança...rogo às alturas que ele seja publicado...torça...abss

Postagens mais visitadas