A PRESUNÇÃO DOS TELEDRAMATURGOS





       Sei lá o motivo mas estava cá com meus botões pensando em telenovelas, esse detrito cósmico elevado à condição de arte, quando me dei conta que durante minha vida profissional entrevistei muitos autores de novela e partilhei da amizade de alguns deles. Todos adoráveis ao seu estilo.
   Independente de talento, grau de escolaridade, simpatia (ou não) descobri que o traço comum entre todos eles (e elas) é a vaidade extrema e a firme convicção de que fazem um produto de primeira necessidade sem o qual nós pereceríamos . Os autores de novela se dão uma importância impressionante e acreditam que são responsáveis inclusive pela mudança das marés e os destinos das bolsas de valores. Vai ver foram instados a isso devido a importância que a mídia nativa dá às tramas toscas e folhetinescas que inventam. São hipervalorizados.
     Quando me dou conta disso não é pra emitir juízo de valor até porque creio não ser apto a julgar o que é uma boa ou má telenovela pois além de ter visto tão pouco confesso que  o gênero me provoca bocejos profundos e fecundos dado seu grau de repetição de núcleos pobres e ricos e demais lesco-lescos insossos. Não me comovem as interpretações e acho bizarro o quanto se perde tempo em discutir os destinos desses personagens inclusive nas redes sociais onde matutos e matutas elogiam as interpretações de atores ruins confundindo histeria e gritaria com carga dramática.
    Disse que não ia emitir juízo de valor sobre o gênero mas já o fiz. Fazer o que... não resisti à tentação.  Mas o que queria dizer mesmo é sobre esse sentimento que povoa a alma dos criadores de telenovelas que se consideram a reserva criativa da nação levando-se a sério em graus quase patológicos. Talvez se levassem a faina com mais leveza produzissem algo menos entediante. Mas não. Tratam as tramas, as entranhas dos seus textos como coisas dificílimas de se elaborar e não raro fazem aquele ar de intelectual muito ocupado que está a  conceber criaturas tão fundamentais quanto um Otelo de Shakespeare ou um Dom Quixote de Cervantes.
      Evidente que a história vai tratar de engavetar toda essa robusta presunção, condená-la ao esquecimento. Mas enquanto a eternidade não chega é duro ficar lendo e ouvindo teledramaturgos que produzem telelixo darem entrevistas pseudo-emblemáticas onde incorporam esfinges neomodernas como se estivessem a nos desafiar  para que os decifremos. Do contrário eles nos devoram. A mim não violão que não sou pasto pra gado ruim. 

Comentários

Fabio Rocha disse…
"Arte" adaptável ao Ibope...
Filipe Moraes disse…
Concordo Plenamente com você Ricardo. Para mim as telenovelas são de uma total probreza de conteúdo e linguagem. Fazem o papel do circo, na poítica do "pão e circo" e são tão toscas quanto gladiadores em uma arena. E ainda um pouco mais previsíveis. Conteúdo para quem não quer pensar.
Francy´s Oliva disse…
Achei divertidissimo o seu post, não estivesse o meu tornozelo doendo e os meus braços eu deixaria aqui duzias de palavras. Assisto novelas. As que gosto. As que não gosto, uso o meu controle remoto. No mais, não dou a mínima para os autores, assim como não dou para os autores dos livros que leio. Seja na televisão ou na literatura coisa ruim se espalha rapidamente. Enfim, fiquei em dúvida, você falou tanto do assunto que me fez pensar no seguinte: você já é pasto.

Ricardo Soares disse…
Acho que todos vocês, prezados, pegaram o espírito da coisa. Não é que eu tenha nada de pessoal contra teledramaturgos... é que além deles próprios se atribuírem uma importância que não tem ainda são turbinados por uma mídia oca que os incensa. Dá no que dá... um bando de presunçosos achando que estão mudando os destinos da nação quando a estão alienando e passando conceitos rasteiros...ok, é entretenimento sem maiores compromissos... mas então vamos parar de levar a lixarada tão a sério...telenovelas são os baconzitos da cultura...só isso
Mina Cara disse…
A mim também não. Aprendi uma lição muito importante, desligar a tevê.

um abraço.
Ricardo Soares disse…
abraço pra vc também Mina...aqui em casa segue a tv desligada... e sem fazer falta por enquanto...

Postagens mais visitadas