Antes de tudo nos acham parvos...

   


       Ler, mesmo que de viés, ao brilhante ensaio de Vargas Llosa ( " A Civilização do Espetáculo") é ter a triste e irremediável certeza de que muitos de nós perdemos. Perdemos feio para a civilização do espetáculo , da imbecilização, da apologia do consumo.  Uma sociedade voltada , 24 horas por dia, em cultuar a banalidade, o supérfluo, ídolos imbecis em gestos , falas e poses imbecis. A vida como um plantão contínuo de revista "Caras". Somos submetidos a isso sem parar e não nos dão sequer o direito de reclamar. Quem o faz é chato, é metido ou , pior, é "intelectual" ,o que me soa mais ofensivo ainda visto que os intelectuais de hoje em dia me parecem cada vez mais dissociados da sociedade. Ou pelo menos a maioria deles. O que não é o caso, obviamente, do Vargas Llosa. Mas essa é outra prosa.
    Dizia eu do bombardeio diário da imbecilidade. Sequer num voo trivial como esse em que estou ( o 3087 de São Luís para o Rio nesse 14.10  das 13.15 às 16.15) ficamos livres. Isso porque por mais que você queira se abstrair  a TAM ( ou qualquer companhia aérea nacional)  oferece como "brinde" revistas de bordo que são uma asneira total. Mal escritas, mal pautadas e imaginando que todo passageiro aéreo seja antes de tudo um parvo . Mas eu sou um bravo, um chato, um cinquentão que vem da época da rebeldia com causa. Assim sendo protesto com veemência contra essas revistas de bordo feitas para imbecis que não oferecem nada além da estética "comprem logo existam". 
     Ah, você não quer revistas de bordo ? Pois então a TAM lhe oferece uma revista eletrônica nos monitores que desabam sobre sua cabeça onde você pode escolher entre ouvir a inócua Angélica falar sobre esportes a vela com um tal Bruno Garcia, canastrão global . Ou então pode ter uma lição de vida com Leonardo di Caprio num mosaico de depoimentos desde a época em que ele era um canastrãozinho mirim até hoje quando chegou ao apogeu da canastrice.
        Muitos de nós temos, com certeza e todos os dias, inúmeros testemunhos a dar sobre como somos submetidos à imbecilização implacável , alienante. Recados tolos que nos despejam todos os dias para nos lobotomizarem. Pior é que, pelo andar da carruagem, não apenas o Vargas Llosa mas muitos mais já chegaram à conclusão de que a estratégia vem dando certo. E que parece irreversível. Ou nos rendemos à alienação coletiva ou seremos taxados, no mínimo, de pedantes, chatos e excludentes. No máximo de ET's. Por via das dúvidas prometo a partir de agora tentar me enquadrar assistindo a essa atual e horrenda novela das nove da Globo, comprando Cd's de Cláudia Leite e me interessando pelo futuro do ex-líder do axé-horror "Chiclete com Banana"  . Será que está bom para começar ? Só pra contrariar...  
     

Comentários

:.tossan© disse…
Você é inteligente e ousado. Gosto de pessoas assim. Não Pare! Abraço

PS: No vídeo da caloteira de Fortaleza a revolta me chega.

http://www.flickr.com/photos/98108181@N03/
Ricardo Soares disse…
grato Tossan...abraço

Postagens mais visitadas