TODO PROSA

Minha foto

Escritor, jornalista, roteirista, diretor de tv. Dirigi, apresentei e escrevi para a  TV Cultura, CNT/GAZETA, BANDEIRANTES, MANCHETE,  Rede SESC/Senac,TV Brasil, TV Pública de Angola, TVT-TV DOS TRABALHADORES, GNT entre outras. Editei as revistas RAIZ, TRIP e HV e fui conselheiro editorial da Rolling Stone e um dos criadores do programa METRÓPOLIS da Tv Cultura do qual fui o primeiro apresentador. Fui repórter do Caderno B do JB e tomei parte da equipe fundadora do Caderno 2 do Estadão. No mesmo jornal fui cronista de 1993 a 1998. De 98 a 2001 fui cronista do Jornal da Tarde.  De 1998 a 2005 dirigi, escrevi e apresentei "Literatura" e "Mundo da Literatura" exibido em várias emissoras abertas e fechadas. Sou co-autor das peças "Olho da Rua" e "Quatro Estações". Autor de sete livros publicados como CINEVERTIGEM (ed. Record) e os infanto-juvenis VALENTÃO, O BRASIL É FEITO POR NÓS ?, DIA DE SUBMARINO e FALTA DE AR. Co-autor de outros tantos. Dirigi mais de uma dúzia de documentários e séries documentais para várias emissoras de tv. Publiquei todos os dias durante um ano em www.revistapessoa.com o 365- Diário do Anonimato do Mundo. Uma história por dia. Cada dia um lugar do mundo. Escrevo duas vezes por semana para a revista digital  Dom Total em www.domtotal.com . Entusiasta da comunicação pública também fui gerente de produção da TV Brasil e diretor de conteúdo e programação da EBC.

sexta-feira, 17 de março de 2017

Lava-jato tem jeito ou defeito ?

Resultado de imagem para deltan dallagnol
Deltan,o midiático


      Hoje a operação "Lava Jato" completa três anos,38 fases, uma inacreditável avalanche midiática que nos desperta todos os dias durante o café da manhã nos dando uma impressão de imobilismo e de que não se fala em outra coisa que não seja isso no Brasil.Sem falar na percepção -mesmo de muitos opositores do PT- de que tudo está sendo feito para criminalizar e punir, varrer do mapa e salgar a terra por onde tenha passado o Partido dos Trabalhadores e seus aliados. Vários pesos e várias "desmedidas".
     Nesse contexto, na era em que algumas pessoas ganham injustificadamente uma fama muito além de 15 minutos, acabo de ouvir uma longa, tediosa, confusa e peripatética entrevista do jovem senhor e jurista Deltan Dallagnol procurador do Ministério Público Federal que ganhou notoriedade por integrar e coordenar a força-tarefa da Operação Lava Jato.Tem 37 anos,uma fala apressada, confusa, atropelada que pouco deixa espaço para o interlocutor contrapor ,perguntar ou dialogar. No caso o jornalista Ricardo Boechat que o entrevistava para a Bandnews FM professando explicitamente admiração ao jovem causídico . Até aí direito dele. A esse mortal que vos escreve nesse modesto blog, nessa pequena trincheira , resta a perplexidade em tentar entender como uma figura tão diminuta , tão mal articulada, tão açodada e sedenta por holofotes e notoriedade pode ter alcançado o degrau que ocupa ou imagina ocupar pois está claro que se tem em alta conta muito além dos toscos powerpoints.
     A minha régua e a de muitos não é a mesma que mede com apreço, carinho e bajulação toda essa epopeia que visa "limpar o país" mas que efetivamente não promoveu resultados satisfatórios depois de três longos anos. Políticos de todos os partidos foram efetivamente julgados, presos ? Estamos mesmo em boas mãos com essa turma de Dallagnois e Moros ? Até que fase a "Lava Jato" terá que chegar pra produzir efetivamente resultados além do enorme banho de espuma midiática cansativa e inócua que produz todos os dias ? Responder que foram feitas 198 prisões ( quantas se mantém ?), 127 delações premiadas foram efetivadas e 89 pessoas foram condenadas não resolve. O que é conclusivo ? o que foi resolvido ? quantos políticos foram efetivamente punidos, cassados , tiveram que devolver aquilo que nos tomaram.É muito pouco para mais de mil dias.  Não comemoro não três anos de imobilismo. Deploro uma operação que tem contornos suspeitos, pouca transparência, muito desejo por holofotes. Senso comum ou não é preciso caminhar. Em alguma direção efetiva e conclusiva. 

Nenhum comentário:

Meus livros

Meus livros
CINEVERTIGEM

O BRASIL É FEITO POR NÓS ?

VALENTÃO

FRANGUINHO SEBASTIÃO

DIA DE SUBMARINO

DIA DE SUBMARINO
DIA DE SUBMARINO

FALTA DE AR

FALTA DE AR
FALTA DE AR
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Arquivo do blog

Seguidores