LEI SECA

Com o perdão do trocadalho foi dose a overdose de matérias e enquetes sobre a lei seca em nossa mídia nesse fim de semana. De minha parte radicalizo : sou totalmente a favor dela. Se vai beber não dirija. E não adianta condescendência pois brasileiro não respeita a lei. Chegamos a números impressionantes de mortes por conta de bebedeira ao volante. Cana nos bebuns irresponsáveis.

Comentários

Aplauso. CLAPCLAPCLAP!
leve&solto disse…
Quero ver todos os irresponsáveis em cana também!!!

Ultimamente temos que dirigir por nós e ainda ficarmos atentos com os inconsequentes. Preocupante!

bjs
Marcelo Moutinho disse…
Se o cumprimento da lei anterior - mais equilibrada, por aceitar até duas civilizadas taças de vinho - fosse fiscalizado, não haveria bêbados ao volante. Essa jogada é para a arquibancada: as TVs garantem as polpudas verbas publicitárias da indústria do álcool, que correram risco de serem proibidas, ao mesmo tempo em que se repisa, em todos os jornais, o valor da 'moralidade'. Toma lá, dá cá. Ou: Lei Seca e mão do guarda molhada.
Assim que sou disse…
Discordo de você e da lei, pelo menos como está descrita. Não existe parâmetros em lugar algum e fere até mesmo fundamentos clínicos que delimitam o teor alcóolico compatível com a perda de reflexos. A questão da aplicabilidade da lei existente e, principalmente, da impunidade com os crimes de trânsito cometidos à luz da embriaguez é que necessitam de olhares duros e defesas jurídicas.
Mas valeu a visita ao blog. É a primeira vez que chego por aqui e gosto muito de debater com os coleguinhas.

bjs. Veronica
ANGELO ALFONSIN disse…
Tomara que haja intolerância zero com o crime também, senão fica fácil pregar moral de cuecas como fazem todos os governos.
Não se pode beber, mas ser assaltado ou assassinado por embriagados-chapados sem problema nenhum.
Marcelo Moutinho disse tudo que eu poderia dizer a respeito, assino embaixo, "Lei seca, mão molhada".
Camaleoa disse…
Concordo, concordo e concordo. Quer beber? Anda a pé, de ônibus, de táxi... de jegue, sô!
Muito bem colocado, my dear!!
Também acho: se vai beber, nem deveria cogitar a possibilidade de dirigir!
Quantas vidas não se perdem por causa de atitudes estúpidas assim?
Grande beijo!
Fictícia disse…
Vou parar de comer os bombons de licor !!!
Carolina disse…
É isso aí!!! Concordo plenamente!!!
Bjosssssssss...
toda pura disse…
Isso me lembra uma frase de parachoque:
"Se dirigir, não beba.
Se beber, me chama."
tania disse…
O lamentável é saber que a lei seca já pode ser burlada mediante pagamento de suave propina: 300 reais em vários locais da cidade do Rio de Janeiro. Quando a gente acha que alguma coisa vai melhorar finalmente nesse trânsito assassino aparecem sempre os corruptos: um de farda que cospe na sua cara com jeito de quem diz " trouxa, tolinho, burrinho, babaca, achou mesmo que todo mundo ia cumprir a lei?"; e o outro é o motorista que aprendeu jeitinho brasileiro de ser pouco educado e civilizado e empurra o país cada vez mais próximo dos limites da barbárie.
Não acredito que a maioria dos policiais cariocas esteja exigindo propina pra livrar a barra da turma do drinque. Mas que é triste você ficar sabendo que a lei tem um preço pra parar de ser aplicada lá isso é, né não?
Renata disse…
Só vc e minha mãe aprovaram sem ressalvas!

Eu aprovo, com ressalvas. Texto no Renatismo mais tarde!
criscalina disse…
E aquela cerveja no caminho de volta pra casa do trabalho? Uma cerveja, o nosso bom happy-hour, onde fica?

A gente também não pode esquecer que a maioria das cidades brasileiras não tem transporte público de vergonha e as cidades são inseguras. É preciso pensar nisso.

Aqui em Salvador, por exemplo, o preço do táxi paga a conta do restaurante; não tem ônibus circulando de madrugada, a cidade é perigosa. E, aí, deixar de sair, beber só em casa?

Em Fortaleza, nem se fala. Péssimo transporte público, perigosa feito São Paulo. E Sobral, no interior do Ceará, uma cidade relativamente grande, sem transporte público, nem táxi assim tão fácil. E aí? Adeus boemia?!

Postagens mais visitadas